um pouco do que me interessa

quarta-feira, 23 de março de 2011

Buniteza

por que efz poesia
por que tranca a palavra que quer voar do teu peito
por que me toca tão forte
beija tão leve até meus pés
por que fala inglês engraçado
e escreve enrolado
e fica confuso
e me usa
e uso

ela usava vestido florido
ele o doce na boca
eles comeram a lasanha na cama
a comeu
eles se olharam
tramaram
gritaram
a cruz da igreja olhou o profano
o móbile foi pendurado no lugar incorreto
ele a visitou no dia da lua cheia
encheu o coração
tirou a blusa florida
na cama
com o não
ela seguiu dura
na cama onde anda e ama
sentiu o gelo no peito
a não palavra
ou as palavras fincando querendo sair
eles se olharam
eles se despediram
eles choraram e
voltaram outra vez
ela sonhou que ele foi embora
acordou e ele tava ali
o olho verde brilhava como se a noite tivesse no meu quarto
ele deu doce na boca dela
quando o sol pegava em cada lente do óculos dos dois
os óculos se beijavam ,igualmente como as bocas
eu pego táxi
ele bicicleta
ela pega o medo
e eu o não impuslo
beijou a na padaria
o padeiro viu como eram contentes
era tanta alegria que a moça esqueceu o café
ele é meu guardião que me protege
com suas arminhas imaginárias
ela tenta cuidar
ele não deixa
ele cuida
ela deixa
ele se repete
e eu não sou a menina do tango
nem a moça que roda a bunda na dança que une tua coxa
ela te beijou e tu adormeceu
te beijou no olho?
o beijo que me causa ciúme
ele escreve para outra moça
e bate coxa em outra coxa
tô ali dançando sozinha
ficando doidinha
agarrada na minha escolha
vai lá
que o futuro me traga calmaria
nada de melancolia
força
esse passa
e você queira comigo
partilhar
dançar
comer a alegria da minha lasanha
da minha parede nova e da geladeira que tá para descongelar
então te espero na quinta
onde posso te fitar
cantar não feio e bonito
dizer que tô buniteza
trate de não me decepcionar
e se isso acontecer
isso aqui tudo vai empedrar
e tudo vai esmorecer
e seguir no ar
por que tudo que é bonito
não dá par lhe falar
então eu guardo a chave esse eu pulsar
mas queria dizer
como chegou bonito ao me olhar
besta tu
besta tu
e você me chama de buniteza
fale a verdade sem me machucar
esqueça
as águas passadas
é eu não sei dançar a sua dança

eu tenho fome demais
igual você
duas crianças famintas

Acertar
O que foi que eu fiz?
Queria poder fugir desse navio se afundando.
Só tentando ajudar, machuco todo mundo.
Agora eu sinto o peso do mundo sobre meus ombros

O que você pode fazer quando o seu melhor não é bom o suficiente
E tudo que você toca desaba
Porque minhas melhores intenções continuam fazendo uma confusão de coisas
Eu quero apenas corrigir isto de alguma forma
Mas quanto tempo vai levar ... oh quantas tentativas serão necessárias
Para acertar ... para acertar

Será que eu posso começar de novo, com minha fé abalada
Porque eu não posso voltar atrás e desfazer isso
Eu só tenho que permanecer firme e encarar os meus erros, se eu ficar mais forte e mais sábia
Eu vou passar por isso

O que você pode fazer quando o seu melhor não é bom o suficiente
E tudo que você toca desaba
Porque minhas melhores intenções continuam fazendo uma confusão de coisas
Eu quero apenas corrigir isto de alguma forma
Mas quanto tempo vai levar ... oh quantas tentativas serão necessário para que eu
Acerte ...

Então, eu tenho que dar de ombros , dar um soco no ar
E aceitar a verdade, às vezes a vida não é justa
Sim, eu vou fazer um desejo, sim eu vou fazer uma oração
Se eu me esforçar, alguém vai ver, o quanto me importo

O que você pode fazer quando o seu melhor não é bom o suficiente
E tudo que você toca desaba
Porque as minhas melhores intenções continuam fazendo uma confusão de coisas
Eu quero apenas corrigir isto de alguma forma
Mas quanto tempo vai levar ... oh quantas tentativas serão necessárias ...
Para acertar ... para acertar

Um comentário:

Trilho, trago e assopro no ar.. disse...

Tão confuso.
.. Mas o que é a vida se não uma engenhosa confusão né?