um pouco do que me interessa

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Sem palavras ele me deixou

Desisto!

a letra diz tudo
o silêncio dele também
adoro garotos silenciosos


terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Eu vi Magnólia

Faz duas semanas que esta vida parece ser a duração de Magnólia
O filme não acaba
Como alguém pode amar alguém, só quando esta para a perder?
Como alguém pode mentir sobre sua vida toda?
Como alguém pode se prender na sua virilidade,machismo e não afirmar que pode sim chorar
Como alguém pode implorar para sua filha :me ame só por que esta morrendo
Como alguém pode ser um gênio e depois ser um imbecil?
Por que me dá tanto medo da doença câncer?
Como alguém pode pedir uma música de Chopin e fazer meu estômago embrulhar de tão triste
Como Tom Cruise faz uma cara de choro contido,que as bochechas ficarm ruborizadas a ponto de a qualquer momento chorar
Como sinto que às vezes queria por uma câmera na cara de algumas pessoas e perguntar:por que você mentiu?
Por que não canto a música da Opéra Carmen neste momento de amor?
Por que sinto como o garoto que se mijou.Com vergonha e sem respostas
Por que os filmes que gosto me agoniam e só so vejo em partes?
Por que tenho medo das verdades?
Por que estou sentindo uma falta dolorosa agora a ponto de querer ir atrás e não poder ir?
Pensei por um momento comprar créditos para mandar uma mensagem
Talvez este filme estúpido faça eu pensar:a vida é curta,ouse.
Lembrei que sempre dizia:olha que bonita essa placa da loja Magnólia ,igual ao filme
E os dois não tinham assistido o filme.E comentamos:bah temos tantos filmes para ver!
SE eu cai aplaudam,artistas se sentem amados e levantam
Me deêm água e eu respirarei fundo e direi que sou forte para o show continuar
E mesmo que tenha mijado nas calças eu direi:eu quero continuar o jogo
Queria que batesse na porta como o policial
e convidasse para sair
igual o começo
Não espero uma volta triunfante
se demorou um mês para responder um roteiro
Será que você tem que ver Magnólia?
Eu sei que existe uma sensibildade de cineasta.garoto
Será que todo mundo tem que ver este filme?
Para incomodar
para mexer as coisas paradas na gente
Eu(masoquista ou não) fui atrás de incomodação para tentar achar respostas óbvias
de que a vida é curta
que quase tudo é curto
e eu gosto de coisas longas e intensas
e me culpam pela intensidade
e quando freio a intensidade
mesmo assim afirmam que vim com intensidade
ao invés de gritar comigo:hey também fui intenso!
Você pode me falar de sua mãe Frank?
Você pode me falar do seu medo Frank?
Você pode dizer que o medo não é comigo?
Você pode me dizer você não é a garota certa?
Você me ferir mais para eu desistir e não esperar?
Pedido ridículo
quem ler dirá:por que ela faz isso?
Talvez por que eu acredite em amor
em voltas de filme
que eu fiquei tempo demais sentada na poltrona do cinema do Papai
Fiquei tempo demais assistindo Sissi no video cassete
Que sempre que encontro um garoto que me faz rir
que cante comigo as músicas dos filmes dos Trapalhões
eu só peço baixinho que ele fique mais tempo
e de repente ele some e só é mais um nome na minha lista de orkut
Você pode deitar sua cabeça na minha coxa Frank,novamente?
Não,eu creio
Não ,obviamente
Eu confundo melancolia com depressão
Você também não?
Eu estou confusa e apaixonada
Hey eu amo você!
Talvez eu tenha coragem de dizer isso se beber
Eu nunca disse
Por que a gente se pergunta :o que eu fiz?dentro de carros,ônibus se deslocando para o centro,em aviões partindo.
Por que a gente se enche de bebidas,drogas,amigos coloridos,sexp sem encontros de alma(brega,mas essencial),coisas vazias achando que ali estão as soluções ou A SOLUÇÃO
Por que só posso dizer aqui no blog que me arrependo?
Por que eu sempre mostro a página 23 do meu livro :como ser amável e atenciosa
sendo que quase sempre falho com estes sentimentos com quem devia
e sou em demasia amável e atenciosa com quem não merece?
ou não esta preparado para merecer^?
good tire só alguns minutos da minha cabeça essa coisa besta

Eu já nem sei que escrever do filme
de tudo
deu nó na garganta
amanhã vou para rua
e esquecer um pouco
aliviar tensões dos ombros
do coração
e cessar vontades

no meio disso tudo mamãe me deu um cachorro quente(um carinho em tantas semanas)


Violinos,casanova,esperanças iludidas



Vi Magnólia...

Save me

Estou com saudades ,como se um violino tocasse dentro do peito
Sabe quando o arco passa pelas cordas,com olhar compenetrado do violinista?
Meu violino está estridente ,não consegue a perfeição de notas aveludadas
O arco passa em meu peito e ressoa um nome em nota
RRRRRRRRRR
RRRRRRRRRRRRRRRRRRR
RRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

Eu dei presentes ontem à noite, sem trocas
recebo silêncios
isso é uma resposta.ÓBVIA
mas mando presentes enquanto as coisas pulsam
até desistir
até tudo isso virar esquecimento
e talvez seja um dia eu
que indique o dedo em riste
e diga:tá vendo aquele lá,foi um só...
Mas eu bem queria ser assim
com ares de Caio Fernando Abreu indignado
Mas sou como elefantes
mulheres e elefantes não esquecem
Os vídeos tão lá
Não foram apagados
Talvez por ego
por sensibilidade
para não ferir
para ter lembranças

Eu vou me dar um ultimato
até uma data
não gosto de prever coisas
mas terei que marcar a data da morte apaixonite

Não poderei ficar presa a um balão esperança
Ele sabe que estou na xícara
e nem dedo dele encosta na roda

Hoje vi um canto
medo de confessar,pois talvez não seja meu
mas emito todas energias para que seja
talvez pela coincidência de nome na entrada
por ser rosa a entrada
por imaginar as paredes com quadros de cinema
e um dia quadros de Pina
imagino vasos de violetas coloridas
e muitas almofadas coloridas
minha casa podera ter incensos de canela e cravo agora
quero um abajur,pois gosto de pouca luz

lembrei-me do teu no chão
será que iluminas outro corpo?

ai que saudade do gato
jogo minha saudade no teu bixo ,,já que de ti não posso ter. É extremamente patético pensar em alguém que não pensa em ti


casa petit seja esta!estou a cruzar dedos com esperança verde

lista de filmes para o ano novo.
desenhos e filmes para rir na solidão dos fogos na rua
primeira vez que me sinto triste em estar só nesta data
comerei minha patética lasanha e abraçarei os cães
esperarei ansiosa uma mensagem no celular
e dormirei triste,por ter certeza que não a terei
direi aos pais:feliz ano novo com a voz embargada
acordarei no outro dia odiando o calor da cidade cinza
não me pergunte por que da tristeza
por que todo mundo liga meu nome a MANIA DE TRISTEZA
mas todo mundo sabe que eu não sou só isso
digamos o ano não foi bom
para quase ninguém não?
só achei mega desnecessários estes fins,estas porradas nos últimos dias
talvez ano difícil
talvez última vez aqui
talvez a saudade no peito
destas coisas que fazem falta e você tem que entender que elas morrem

Eu tentei pegar o sorvete no freezer
mas me lembrei do teu sorvete com doce de leite
tento fugir de tudo que lembre
e quanto mais fujo,mais lembro

Ontem li sobre miojo sentimental
posso pedir que próximo ano eu não tenha coisas de minutos?
será que você pode se instalar no meu peito e não ser instantâneo
que não fique na minha boca o teu gosto impregnado
e depois só me alimente por um dia e deu

na minha casa,na minha cama
não entrara qualquer pessoa
eu juro que imaginei uma pessoa lá,claro além dos amigos
mas talvez dentro de um tempo eu já imagine outra pessoa
e assim é o ciclo
queria que fosse uma só
a que esta no momento no peito
mas é sonho
como se pode gostar de alguém em pouco tempo?
tem gente que diz que é carência
mas como explicar que eu queria conhecer mais aquela pessoa
desejo visitas
quero os do BEM
os que não usam
e se usam
usem para ficar e tratar com carinho e respeito
a minha porta-casa-nova e a porta do coração lacrada abrirá com cuidado

sim quero um ano de cuidados
para o coração não pingar mais
ainda mais que estarei sem a cia dos cães e os barulhos dos 26 anos que passei aqui

escrevo com uma mão no peito
o tempo passa
e aceitação pulsando


ah o violino toca
eu penso
em ti
em ti
em ti
em ti

e tu
não em mim
em mim
em mim

às vezes durante dia me desmancho como os quadros de Dáli

sabe tem uma lista de filmes para se ver na vida
lembra?

e ela fala sozinha
putz
que merda

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Falta

Xícara,menina da lua e o garoto do ensaio sobre a cegueira



Por que me abraçou e disse:eu gosto de você,sério!


Querem te exportar,garota
Você tem 3 opções
mas você tem responsabilidades aqui
tem electra,tem o úblico,tem amigos
E você sabe para onde quer ir
Você sabe o que quer
Como isso machuca

Menina pain
Menina da lua
dançando com meus sapatinhos brilhosos
achando que posso ser Dorothy
existe Oz?
existem lugares onde as portas não são chutadas?
e você não vai ser tirada da cama?
existem lugares onde seus amigos não vão nunca partir?
um besta diz::ei garotinha para de dançar
a garotinha bebe,talvez o líquido faça o esquecimento
isso não acontece
ela fica parada dentro de um carro
escutando rádio Ipanema
tentando entender
o medo
medo das pessoas


e city down é muito pequena
e o coração intuição o encontra
e eu não te via desde aquele lugar que pingava nas paredes
e não te via desde que não me olhaste nos olhos
e fiz bobagem em mandar mensagem com raiva
e o quarto tá alagado
eu não sei como os vizinhos não perceberam que tá saindo aguá do 301

e desejei que me comprassem um biscoito coração
quem inventou uma bolacha neste formato?
um romântico deve ser
e desejei que ele buscasse um chocolate quente e desistisse de matar.parasse seu ensaio sobre a cegueira

ela numa xícara
o parque de diversões está fechado
até aquela música que toca no parque parou
estou com as mãos no meio das pernas
com o olhar para baixo
esperando
numa xícara
hey tô aqui no parque
só em ligar
escrever
pare e me olhe
e gire comigo
e vomite
os sentimentos

mas isso não acontece

e foo figther tenta dizer algo
e buffalo 66 também

e um breve e longo silêncio recebo

e um nome doi a ser lido com aquela frase entrando na minha tela

e a garota que um dia pegou no meu queixo e disse:quem é tu
me pede amizade e sinto nojo do mundo
e penso que era verdade e mentira que me dizias?
e eu devia ter perguntado mais coisas?
e eu deveria ter contado mais de mim?

e hoje quebraram meu prêmio
e cada dia mamãe martela o peito
sem piedade
por favor façam doações de sangue
não passem a mão na minha cabeça
mas me entendam
não tenham pena
mas me abracem
o meu coração eu pus numa corda aqui do quarto que dá para rua
para ver se seca
tá pingando

e recebo um pão com refrigerante no quarto
durmo muito
e aquário viro

e tenho balões que jogo pela janela com a palavra HELP

te digo não sofro só pela tua falta
já tive falta de tantos

se te dizer :sinto falta da palavra carinho
e não tento apoiar o meu momento emocional no afeto que sinto por ti
e eu penso muito no gato
e nas cocas em lata

só quem está aqui nesta lama toda sabe quanto doi
só quem está aqui dentro do meu peito ,sabe o quanto quero estar naquele lugar mobiliado

e não adianta deitar com quem não se encontra almas
isso só machuca
e não adianta os amigos coloridos ,se a bebida vai por cima
e não adianta muita coisa


e eu queria só vê-lo e queria deitar no meu sofá novo

nova vida

mas eu sou a menina da lua
de sapatinhos
dançando
querendo ser doce
com um coração amargo

onde tu estás?

ele deitou ao seu lado na cama
e pôs o corpo com medo para o lado
e nunca deitou abraçado a mim
ela tenta com o braço alcançá-lo
e toca uma música
ele se afasta.ele tem medo
blecaute
eles se olham
se deitam de lado um para o outro
se beijam
e ele deita sua cabeça como criança no ventre dela
enquanto ela acaricia sua cabeça
ele acorda
a deixa na cama
ela pergunta:onde vai?
vou buscar café
você volta?
sim
eu não acredito.então me dê um beijo de despedida
eu vou voltar
então me dÊ um abraço de despedida
pode ser um aperto de mão?
ele o abraça
e se abraçam muito tempo
ele sai
e ela diz:adoro -te

é....teu ensaio sobre a cegueira e eu na xícara aceitando

cds do radiohead
sono mal dormido
calor que incomoda

e na minha estréia eu vou ganhar uma aposta amigo urso
por que não tem volta esse coração
coração orgulhoso
ou coração que não sente
não volta
é uma pena

como diz electra:eu sinto um vazio na minha cabeça

bestaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Farei o mantra



Imagina a cena
um quarto
água da chuva vindo do teto
quarto inundando
eu e meu texto na cabeça tentando me proteger
a música da Billie holiday de fundo
meus sapatos vermelhos boiando
as letras do teclado começam a cair e boiar
meu balão preso na janela
o teu cheiro impregnado ainda no meu braço
única lembrança rápida que me deixas do fim de semana
essa mania de querer abraça-ló e isso parece te incomodar

Acreditei incrêdula
Muito
Eu e minha mania de acreditar que teus 62 anos vão mudar
Percebi só agora que minha cama tem 3 colchões
Talvez por isso nunca tenha pés no chão
Como pode alguém saber bem o que quer...mas insistir no que não se deve

As coisas sujas no peito me impregnam nas segundas
já tem sido uma coisa frequente
essa água suja que balança
Eu fico roxo escuro
e um ar de desistÊncia
Tô me sentindo um disco chato,arranhado na mesma música
ah não gosto de segundas pelo fato de ínicios
e talvez ínicios sem grandes progressos
segundas é sempre dia que acordo mais tarde e quero que dia acabe mais rápido

não entendo por que me beijou agora pela manhã na cama
só sei que me cobri neste calor com edredom
e pedi só para dormir para tirar minha mágoa


Entrei no carro e vi que a família que ia feliz para praia, já não é mais a mesma
eu não brinco mais com os motoristas que estão atrás do carro de papai
e não escrevo mais meu nome quando chove sobre o vidro do carro
Eles falam e fones de ouvidos caem sobre meus ouvidos
e o drama dela vem à tona
e eu só peço:me solta do carro

e agora ele me vem com um chocolate
e disse:obrigada
e fiquei surpresa
talvez ele entenda como tudo tá ficando amargo demais
lá dentro eu te amo
homem que penteava os cabelos com um pequeno pente brega


Eu necessito urgente de um silêncio e braços
então eu tento fazer meus silêncios e tento me abraçar

01:17 nenhuma palavra e dá vontade de dar descarga
eu tenho a paciência de um Buda neste momento
e a desistÊncia de um cavalo ferido


deixei o celular em casa
voltei
nenhuma ligação
palmas do público
ah garota que bobinha você é
um dia eu jogo meu celular num lago
darei de presente aos peixes

Ele me disse:tu é mesmo um mundo de sentimentos
Não consigo cavar o chão e depositar estas coisas ridículas que estão fazendo meu tempo -vida não render
Parece que minhas unhas sairam da manicure
delicadamente pintadas com cor vermelho paixão
para não estragá-las ,não me atrevo a cavar a terra
Ei me dê uma pá!


Foco foco.texto,texto,texto,chocolates,mandolates,amigos,cheiro de tomate,enjôo,que tenho que fazer amanhã.quero um tênis,uma blusa nova que marque o corpo,sai marca do peito,tô com raiva,não gosto de sentir raiva,não quero sentir mais falta,idiotaaaaaaaa,vestido rosa,pernas fortes,email de desculpas,voz melhorando,sem voz na garganta,coca de um real,cão late na janela,grito com cão,sapatilhas,não vou falar,não vou falar,ela voltou a acreditar no amor,palmas,que grande mentira algu´me grita da platéia,serei tia esta semana,eu animal menor,tô no poço?não,não esta,ai para coração de crescer,

Próxima vez que o coração murchar ,eu não vou no posto de gasolina encher

ele pegou meu braço e escreveu a caneta:até mais


Vou fazer o mantra:não vou chorar,não vou chorar,não vou chorar,não vou chorar

Os mais apetecíveis não são os que nos deixam beijá-los de imediato (depressa nos sentimos ingratos), nem os que nunca nos deixam beijá-los (depressa os esquecemos), mas os que sabem administrar sabiamente a esperança e o desespero"."

domingo, 13 de dezembro de 2009

Domingos,poltronas que esperam,o que se sente?



Ela queria fazer tudo: picar-se no dedo morder a maçã seguir o coelho Mas ao fechar os olhos esborrataram-se os sonhos

Pare de dizer:se vai te atrapalhar,se tu quiser...diga VENHA e ponto.

tenho a memória cheia de conversas que nunca tivemos. tudo porque eu insisto em te dizer as coisas só quando não estás a ouvir.

Já nao sei inventar os Domingos.
Pode-se inventar tudo menos os Domingos.
OS DOMIGOS SÃO SEmPRE MAIS BONITOS E ACABAM DE MANEIRA VAZIAS COM PONTOS DE INTERROGAÇÕES

Quanto tempo é preciso para que duas pessoas sintam genuinamente falta uma da outra?

Sim gosto de fotografias
principalmente preto e branco
gosto de comer doces aos domingos na mesma padaria lotada de sempre
gosto de beijos rápidos antes de entrar no ônibus
gosto de convites para novas peças
gosto de comida chinesas( passei a gostar de camarão)
gosto do jeito que me abraçou na escada
gosto de rir alto
gosto que me deixem dormir até onde posso e quando acordo:sorriam para mim
gosto de banhos longos,com xampus cheirosos e condicionadores que deixam os cabelos macios
gosto de depilar as pernas todos dias e emplasta-lás de cremes
gosto de pintar a boca de vermelho
gosto de abraçar ,mesmo tendo medo
são 10 abraços para se sentir feliz?eu hoje abraçei 10 pessoas...e tu a quem mais abraçei.abraços por trás,a metade,com cheiros...o que recebo?
gosto de combinar coisas e receber convites inesperados
gosto de assistir peças de teatro com a cabeça encostado nos ossos
gosto que saiam coisas das bocas como um:gosto de ti ,sabia?
espero
sento na poltrona
leio
ponho a revista na altura dos olhos para tapar o rosto
suspiro
digo:tudo bem(não está tudo bem)
reclamo menos
para não errar como antes

75% que me levas até esquina?eu vibro
churrasco e polenta?eu vibro

Ah ele sabe que gosto de fotografia
sabe que irrita me deixar tanto tempo na poltrona esperando
sabe que gosto de pizzas ao domingos
e passo a gostar da tua pizza de calabresa
cervejas?sim eu tomo,mesmo que deixe ela xoca só para acompanhá-lo

sim ,eu quase virei aquário no meio do texto da Sarah Kanne e senti devagar um dedo teu fazendo carinho na minha mão

eu fico bonita de vermelho ,azul e branco...e gostei do elogio que meu amarelo combina com meu jeans escuro

eu já quase sei explicar para o taxista o caminho da tua casa
eu já quase não sei explicar o que somos nós
eu tenho que pegar argamassa e tijolos e reconstruir eu no meio da lama

talvez você seja sempre, aquele que esquece de pagar a cerveja para pegar ônibus
e eu tento em acostumar

talvez um dia pare de dizer que talvez eu vá e vá mesmo
e teu ar parado diante da porta não me segure mais
e nem a tua mão que eu ache tão bonita

dia frio
meu casaco pequeno para dois

3 dias frios e doloridos
com apoios

deu coisa suja no peito ao tu não lembrar o que era a sujeira no chão
e eu disse:carvão
e me deu coisa suuja no peito ao pensar que beijara algo ,que tocou talvez alguém
alguém naquele lugar onde as paredes pingam
e o cheiro de cerveja banha o chão
e existe solidão pra todo lado
e garotas com decotes e batons fortes
estas coisas machucam
mas não digo,pois não sei até aqui o que é o nós

e já tenho tanta coisa para pensar
secundário
seja secundário garota!

é você me assusta
com a falta de sensibilidade
ou falta de coragem de sentir ou dizer
continua escrevendo "ela não mora mais aqui "nas portas do banheiros
talvez seja só isso que você tenha para dizer
pensarei que diz ALGO PRA MIM quando abraça


surpresas
vontades
olhares

sábado, 12 de dezembro de 2009

Para um inquilino quase sempre ausente



Ousamos por inteiro o impossível ,porque de males menores não reza a história

Manhã 12/12 …9 da manhã (mesmo quando não estás bem, se viveres apaixonado, acabarás apaixonado")
Um quadro de Chagal
Lucy in the sky
Voei até teu bairro
Tive que passear com os pés nas nuvens
E brinquei com algumas no caminho
Deixei um potinho das lágrimas junto com um avião que passou no céu
Leva avião ele para Bagdá,México ou para lugares onde congelem
Na Antártida isso!
Deixa lá para congelar e não voltarem para meu rosto
Quero sair mais da casa verde antiga com balões coloridos que saem do peito
E brincar mais com a mão batendo na tua
E sempre dizer :’que simpático o cão pequeno do teu vizinho”
Fico pensando.....
Será que,
quando o coração tá
escuro de saudade
é por que vai chover ternura?
Um inquilino que bagunça e faz escutar Beatles pela manhã
Caro inquilino não me confunda
Um dia um inquilino entrou com permissão no meu peito
Pensei que ele só ia dar uma olhadinha na minha moradia antiga que estava para alugar
Por que a moradia já não estava para vender
Chega de vender a moradia
Os antigos inquilinos não sabiam cuidar bem dele
As paredes sempre começam a ficar rachadas
E tudo muito sujo
Ai veio esse inquilino
Eu estava vestida de vermelho no dia que o conheci
Cumprimentei no sofá
E achei a coisa mais bonita que poderia ver nos últimos tempos
E hoje ele aluga a moradia
Não é uma pessoa que para muito nesta moradia
Por que tem asas e pedras nas mãos
E possui um aquário como o meu,o que eu nunca poderia imaginar
Meu inquilino
Pare mais nesta morada
A gente começou por um filme,tem o que ser mais perfeito?
Eu vou deixar cair sempre caixas e livros no chão
Os dias tem sido com Cry,Cry,Cry
Poderiam ser dançados com Patrick no filme Dirty Dancing
Mas fiquei lá dançando sozinha com meu vestido vermelho
Me esqueceu como meu pai esquecia na escola
Minha raiva misturada a mágoa
Pessoas rindo
Telefone
Aquários
Táxis terapia
Eu querendo chacoalhar seu corpo
Mas só podia por alguns esparadrapos, beijá-lo e dizer:conte comigo
O meu carinho é tão precioso, perceba
Pode se deitar nas coxas e não se levante com medo
O mundo é feio,mas nem tanto
Podes acordar Noviça Rebelde e cantar nas montanhas pelas manhãs
Ficas mais bonito
E mais ainda quando me enche...

Telefone toca junto ao amanhecer
Amanheces a saudade em mim
Ele trocando as letras ao falar
Meu coração trocando os suspiros
No meio de uma solidão não entendida
Ele volta
O quarto está lá quebrado
Deixei minha raiva impregnada
Os meus não entendimentos
Nunca mais sai da morada
Mas uma hora até as lâmpadas não agüentam o peso da mãe
Eu apaguei velinha do pai com minha rebeldia?
Essa coisa que mamãe consegue impor em mim
Eu bicho e não gosto de ser bicho
Ah preciso de uma coisa branca, uma coisa suave,um abraço e ficar em silêncio
Ou ouvir tanta história até dormir no sofá
Mereço coisas doces
Admito
Diga mais saudade
É a palavra que mais gosto
Eu saio no meio de um tumulto para dar minha mão
Mesmo que ela esteja fraca e cheia de dúvidas
Meus braços têm pontos de interrogação escritos
Que debatem com os teus com flechas de indicações confusas
O coração aperta se tu viras aquário
Se tu te transformas em outra coisa que não é só sorriso
E ele pensa:
-É o que tu achas?Por que é que julgas que eu nunca choro?
Tu não morres o suficiente para poder chorar
Sentei-me na poltrona e tentei tirar força pra dizer que consegues
E acordo pela manhã sabendo que consegues
E meu coração tranqüiliza
Agora tranqüiliza o meu
Com um beijo
Diga que meu jeito é engraçadinho
E pizzinha domingo pra não quebrar os rituais
Ah que fazer quando se está boba e confusa
Deve ter sido o teu telefonema
E tua saudade largada no meio das palavras confusas

“ estranhos não tem nada a perder” eu te digo sempre da porta

eu sei que, talvez quando EU desabar você não vai me entender
e dizer:levanta ,não adianta ficar sentada na poltrona
e eu só queira dizer:Eu vim aqui por que realmente só queria um abraço teu e iria embora mais doce.talvez um dia tu entenda o que representas e não acha que te ponho tanta responsabilidade.

ps:bom ter braços amigos sempre de volta.o que é precioso sempre volta
ps:me cansa amigos teus dizendo cai fora.tem algum motivo concreto será?

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

YOU (abaixo o medo)




Li palavras de outros
E eis que ele consegue definir o momento.O momento de dois
As poucas palavras que eu consigo dizer sobre meu teclado
Ele me dá emoticons ,ois espaçosos que ocupam com mesmo tamanho o peito
A casa tem sido lama e a mãe no seu momento mais estranho
Eu sem o peito de criança
E viro aquário nos últimos dias
Querendo apenas braços.2 na verdade.específicos
Nós
sapatos escritos: you e me
e um se aproxima do outro com cautela
e tudo é meio Beckett demais
Você vê beckett é te dá uma desistência e esperanças
a gente é tipo
Não é o tipo de história que você pode dizer que “começa assim”, “tal coisa acontece” e “termina assado”. Não há linha de tempo nem definição de espaços. Não há significado proposto, muito menos, garantido. Não há nada para ser entendido. Vale o encontro, a vivência da experiência, o silêncio do olhar.

eu sou tipo alguém numa cadeira esperando

Ontem eu pensei que deveria ter um tratado
um acordo
ou um outdoor que passasse pela gente quando sentissemos medo
Não deveria existir medo!
Não que queira que todo mundo seja valente ,super heróis(difícil definir herói hoje em dia)
Mas que as pessoas não deixassem de tentar por medo
Eu me confundo com meus medos
Já disse os meus medos sáo meus peixinhos de aquário
Ontem vi que pessoas têm medo
Medo de se expressar
Medo de tentar fazer algo em cena
De dizer "gosto de ti"é tão básico,mas tão doloroso para sair dos lábios
As pessoas não podem continuar juntas por medo da sociedade,por medo disso e aquilo
Ai tá tudo errado
Não pode
Eu com meus peixinhos
Cada um com seu peixinho
E se cada um percebesse que a vida é breve mesmo
Que uma hora a água do aquário tem que se trocada,por que fede

Todo mundo ao invés de ir,fica

Vladimir:
Então, vamos embora.
Estragon:
Vamos lá.
Os dois Não se mexem.

Tenho que parar de uivar como o cão que fica sozinho aqui no prédio
Eu queria saber onde ele chora
e por que o dono idiota dele o deixa tão sozinho

Eu queria saber se sou eu que está te deixando feliz
E tenho "esperança"que sim

A gente precisa desse chacoalhar e de pequenos gestos
Eu li um oi espaçoso e vibrei e cada dia creio que a vida é feita de pequenos momentos chacoalhantes.Aqueles que fazem os cantos dos lábios chegarem quase as orelhas

é vou te que concordar com o amigo
ou tudo pode ser uma Roleta russa e fazer sangrar
ou doce como a maçã do amor,lambuza e lembra coração-infância-amor projetado

Bem meu rebento irmã está voltando
a vida terá que ser reorganizada
últimos ensaios
coração na mão
dúvidas,dúvidas..eu sou uam garota feita de pontos de interrogação
cansaço excessivo
sono totalmente desregulado

Eu só digo:oh besta!vamos ver Dali

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Tudo pode ter uma dimensão maior



que tudo se foda,
disse ela,
e se fodeu toda

Ela é visceral(sossegue coração
ainda não é agora
a confusão prossegue
sonhos afora
calma calma
logo mais a gente goza
perto do osso
a carne é mais gostosa)

Pega um megafone e fala isso ai:Ela é visceral
Tudo é um vulcão
quando não se há respostas
ou trocas
Tudo tem dimensão maior
se me dás de presente inseguranças
Eu não posso com meus medos
imagina dois juntos

todo dia:isso de querer
ser exatamente aquilo
que a gente é
ainda vai
nos levar além


Parece que pus um revóler na cabeça dele
e disse:fale!
Não ela não fez
Não há um prédio sendo jogado em você
Só um coração tentando se aproximar com calma
Não precisa vir com armadura
Vem só com um sorriso
Não faz eu encher meu balão de mágoa e solidão
Não faz eu querer esganar uma Larissa
Pega no colo e leva pelo corredor


Ok
eu vou menos
mesmo

Você pediu

Eu vou acreditar no sono
e vou ter a paciência dos Budas
pois, você vale muito a pena
no momento

Enquanto isso eu me divirto e choro sangrando no solo
eu e meus manequins
minha colher
meu saco asfixiante
meu salto alto platinado
minhas idas solitárias com os fones nos ouvidos
meus 20 ensaios pela frente
o max ritcher tocando para a cidade cinza

Como você me faz esquecer, quem já passou pelo meu músculo?
Como você me faz ser forte a ponto de não conseguir dizer e nem chorar

Então você se lambuza de chocolates
e eu compro todos os dias os meus, para suprir algo
e eu combino cinema com seus amigos
e combino de todos sairmos e rirmos
levados pela cerveja e pela chuva que vai pingando devagar e não nos tira da cobertura
e está lá
o céu
vendo jovens tentando dizer
"eu te amo" por um "eu gosto de ti"
mãos que às vezes se pegam
olhares que às vezes se cruzam

E ele diz:que cheiro bom você tem e ela sorri
e eles olham a janela dos outros prédios enquanto ele a abraça por trás

ele diz sorvete e desisti...parece como as desistências comigo

não eu não estou aumentando a quantidade de água no copo ...
talvez não perceba seus atos
mas deixo o livre
com ar de avarento pelas manhãs
eu que sou muito feliz de manhã
como um cavalo em direção ao mar
se quiser vir ,venha
terás afeto

e ela anda sentindo saudade dos amigos que dizem uma cor. enquanto ela quer ouvir outra cor
Mas tudo tem seu tempo
as pessoas tem seus tempos
eu tenho meu tempo
sem dores
por que estou sem esparadrapos em casa

e disse:eu gosto de ti

e eu vou por a cabeça no travesseiro sonho
e tentar
no acreditar
por que nada mudou..ele disse
eu gosto de acreditar

então não choro
caiu muito mar no meu quarto hoje

eu vou lembrar da coca cola
do gato com patas abertas
e vou sorrir

A irmã me deu Lemiski de presente.Ela e seus pequenos carinhos e alertas acolhedores.O que seria eu sem você ,irmã?

quando eu vi você tive uma idéia brilhante
foi como se eu olhasse de dentro de um diamante
e meu olho ganhasse mil faces num só instante
basta um instante
e você tem amor bastante

No fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto
a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela — silêncio perpétuo
extinto por lei todo o remorso,
maldito seja que olhas pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais
mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos saem todos a passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas.


sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Ela e as baratas...paixão segundo P



Mas por que não me deixo guiar pelo que for acontecendo? Terei que correr o sagrado risco do acaso. E substituirei o destino pela probabilidade.

Sentiu a dor como a barata que estava no box do banheiro
Uma barata não morre tão fácil
Eu bati nelas inúmeras vezes
Joguei água
Pensei até em jogar xampu nela,vai lá que ela se intoxicasse
Mas estava lá;.;;;a barata se impondo
Até que consegui mata-lá
Mas outra subiu pelo ralo
e subiu na minha perna
sorte minha que nçao tenho medo de barata
Eu fui lá e matei a segunda
Então moral da história:os meus medos são como baratas.A minha dor é como barata.Uma coisa forte e persistente.Que se instala
E pra acabar ela é só alguém vir com um inseticida de palavras para matar elas;as dores baratas
Eu quero que as baratas fiquem tontas e morram
Quero arrancar cada patinha dor
Chega de baratas
Um saco cheio de água
Um saco cheio de bolinhas de gudes
Um saco cheio de cinzas
Tudo que pode se despejar
Eu senti como se eu fosse um saco.Um saco com um nó bem forte e de repente:arrebenta
Eu tentei falar para ti
mas não consegui
mania de querer ser forte
ou por que tu não est´pa afim de me escutar
Sempre acho que homens querem só escutar nossas alegrias.pra q dor não?
Eu virei em um dia um poço ..fundo,fundo,fundo
Eu não conseguia envolver meus braços no abraço do pai
Eu fiquei dura,estática,tensa,gritando por dentro:AFETOOOOOOOOOOO
A minha confeitaria de afetos e sentimentos perdeu a validade dos doces
Cai
Ele me pôs no colo como uma Pietá e me embalou.
Me vi criança chorando alto
Enquantos os coleguinhas escutavam ao fundo
Me senti na maternidade sem peito
E venho aquela música do Chico:Acalanto ...o meu coração cantava isso.O meu choro misturado a tudo aquilo.
Segurei,suportei,mas um saco um dia arrebenta;é eu vejo que sou de lágrima
Não é à toa que aquela música dos Los hermanos estava me embalando durante a semana
O meu molde de perfeição ruiu

Sentei no banco e a mulher de óculos com suas palavras acarinhavam o peito
Peito preso
O meu peito gritava:afetooooooooooooooooooooooooo

E tudo saiu

Eu sentei naquela cadeira não querendo vê-lo
Mas meu coração tem olho.Ele te olhava
Eu esperei
te esperei
e criei coragem contra meu orgulho
Dei um beijo desleixado,não um beijo medroso
E ele quebra tudo com aquele olho me dizendo:sua besta
O meu coração brilha
quem derá a gente não perdesse brilho das coisas
E eu gritei por dentro:um vivaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
E a noite foi tão boa
E eu consegui por um momento ter uma estrela na mão
e sentir meus pés fazendo carinho no céu
e eu queria correr com ele igual Jules e Jim só que no supermercado
Esse estado de parceria me fascina
Esse ar criança que faz o carro voar me faz sorrir à toda hora
E repara-ló no sofá,na cadeira....e ouvir que bom que tu voltou ,tava longe
Por que ele não repete?
Por que não deixa eu por o rosto mais no peito?
Por que meu ouvido fica surdo exatamente na hora que ele me diz algo
E ele monta um palco e faz seu show divertido para os amigos
E eu fico lá...
olhando
só posso olhar
e querer
e não saber

Deixei o saco de lado hoje
Me entreguei o que podia
E vim feliz para casa
Incompleta por não te dar um boa noite
algo totalmente desnecessário por ele
Se ele soubesse
e ele sabe
e deixo
ele fazer que não sabe

sabe que eu acho....se existe nós,esse nós é como nome do teu filme :Tênue


a frase clichê,mas a vida parece teatro.A gente ensaia e nem sempre sai igual.Cada dia é uma surpresa

dormi com a vontade de jogar um beijo aos lábios

É de mágica
Que eu dobro a vida em flor

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Dos afetos,erros e acertos



O que nos impede na maioria das vezes, de ter o que queremos, de ser o que sonhamos, de fazer o que pensamos, de aceitar com o coração, é a ousadia que não cultivamos...
Poderia estar dançando essa música do chico sobre teus pés 43
Sinto eu e um anjo aqui no quarto escutando música

Sou um novelo emaranhado
Quando acho que estou me desfazendo
Alguém me diz:continuas emaranhada
E eu tento desfazer os nós
Ser eu ,eu e não mais nós,nó,dor
Brindo na mesa o que já passou pelo coração com muita força e se despede para seguir outro rio
Não posso com sujeira saindo das bocas e entrando nos meus ouvidos para pesar
Não posso
Não julguemos que cada uma erra
Sim erramos
erros,o corpo não é feito de células,mas sim de erros e acertos
e como nosso corpo fosse contornado com as palavras erros e acertos
Não posso querer mostrar mudanças à toda hora
Sigo um passo,outro passo
Lembra da peça da garota que pisava em cima das marcas dos pezinhos.
Sou eu
Só que ninguém desenha pés no chão pra mim
Eu tô sozinha com meu giz desenhando no chão
E desesequilibra sabe
Então eu desisto de mostrar que sou o cavalo forte
Eu espero que minha mudança não seja quando eu estiver de longe
Eu espero ter marcado
Que nunca esqueça do meu olhar sincero naquela canção
e do meu burrinho companheiro
Agora vou atrás de outras danças,outros olhos confiantes
Não quero olhar desconfiado
Nem pés atrás
Não digo que mudarei
Mas sei ,que sim vou mudar
E que venha tempo
E que venha coisas doces...peço realmente com o olhinho fechado e a mão vibrando...que seja doce!!!
E obrigada por me fazer sorrir e falar besta carinhosamente
e tirar peso de tudo,mesmo não sabendo que fazes esta função
Que continue doce
Que eu escute uam canção do Chico na casa com incensos e suspire
Que eu sente no chão da rua descompromissada
Que eu consiga abraçar o passado sem dor ou rancor
Hoje ouvi que sou louca.O que seria isso?E não posso viver minha loucura.A gente riu no sofá de tudo isso e meu amigo disse:gosto dessa tua personalidade
Acho que eu tenho que gostar mais do que sou, do que vocÊ de mim mundo
Então enquanto não gosto eu me fecho.Me tapo com saco de lixo,esperneio,choro e tudo isso é processo
Só não faça sentar numa cadeira de salão e me encher de flores e depois falar pelas costas
é muto jogo
e eu não gosto de jogos
palavras podem ser como patadas
patada doi
eu também posso dar patada
mas adianta?
então hoje eu tô dormindo com o rosto machucado
com as palavras ainda zumbindo nos ouvidos
mas o coração com um pouco de áçucar de confeiteiro por cima
com um sorriso levezinho
e uma pequena lágrima na retina
ela vai cair
talvez a minha ficha caia depois
ainda não caiu
ela tá presa na garganta
ou eu grito
ou engulo
não sei ainda..dilema shakesperiano
Fiquei com vontade de chorar mas felizmente não chorei, porque quando choro fico tão consolada..."
Cada dia meus ensaios entrega tem sido como um livro de culinária.Nem sempre acerto nas medidas e no menu.Mas sigo,sigo,sigo,sem perna,com dores,me jogando
E talvez não tenha ninguém para aplaudir e dizer:que mudança!
Oh moço ai de cima:Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços o meu pecado de pensar
Bem o chico fica ai para ti cantando,por não há mal algum expressar meus corações que flutuam no céu
Tu não lerás mesmo
E não me importa
O coração e o corpo não aguentam tanta palavra bonita por dentro
Enquanto posso expresso
e se depois for dor
pelo menos foi sentido
nada é por acaso

As coisas serão doces
permita
eu permito

Te seqüestrei
Vou te reter pra sempre
Na minha idéia
No teu lugar, talvez
Fique alguma tonta, uma dublê
Uma mulher alheia
Na minha idéia
Vives plenamente
És a pessoa
Com todas as canções
Os momentos bons e as horas más
Que a memória coa
Nas horas à toa
Às vezes ando a cismar
Serei eu mesmo
Este cantor confuso
Que te rodeia
Ou estarei feliz
Sendo eternamente o que já fui
Dentro da tua idéia
te abraço imaginariamente,pois estas por enquanto na minha confeitaria de afetos

docemente...

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Mulher forte em corpo frágil ou ao contrário?



Põe um No Porn para animar
Quero um vestido preto curto
Quero menos jogos
Tentar pôr os braços para cima
óculos de grau para fazer grau
óculos escuro para esconder o amor que se inicia
poucas palavras
poucas respostas
mulheres fortes em corpos fragéis.
tua mão acarinhando a minha
teu olho a olhar corpos belos.eu sou bela?
sim
ele me deu flores.de um jeito delicado
eu vergonha
eu feliz
Ofélia com flores na cabeça
entorpeço
sigo
danço por dentro
calor
cerveja.
caminhamos.eu saltito
caipirinha
tonta
amigos,palavras,guloseimas na cama,cama.,corpo,perco,não conchinha,estranho,durmo,acordo,doces,surpresas,sem respostas,encontros na rua,amigo,peito,coração,pazes com passado,um beijo,te abracei,corpo duro,garotos que cheiram me enojam,ensaio,calada,entrega,corpo preto,xis,tônica,saudades,ínicio do sentimento,aquela música da Adriana Calcanhoto,soltas minha mão na música do rei,entre minhas pernas,camisa branca ficas lindo,suspiro,peça adulta surto,próximo ano que será,big mac,por que me olhaste daquela maneira,medo,medo,eu sou cavalo branco,segura,insegura,chocolate,parada do ônibus,beijo rápido,sigo,sigo..uma semana começa e eu com coração com flores
Entrei no quarto
Fechei a porta
Entrei no quarto
Fechei a porta
Abri a janela
Fechei a porta
Fechei a porta
Abri a janela
Deitei na cama
Abri as pernas
Entrei
Abri a janela
Fechei a porta
Deitei na cama
Abri as pernas
E não vi nem a cara
Entrei, entrei, entrei, entrei
E não vi nem a cara
Nem a cara
Janela, porta, perna, cama
Você entrou, você abriu
Você deitou, você fechou
E não viu nem a cara
Não viu a cara
Janela, porta, perna, cama
Janela, janela, janela
Entrei no quarto fechei a porta
Abri a janela
Entrei abri a janela
Deitei na cama abri as pernas
E não vi nem a cara

domingo, 29 de novembro de 2009

Eu e meus eus



Eu falo pouco com quem devia falar
Eu sorrio pouco para quem devia sorrir
Eu falo demais para quem não quer me ouvir
Eu insisto demais em quem não devo insistir
Eu desisto de quem não deveria desistir
Eu choro por quem eu não devo chorar
Eu sonho junto com quem não devia sonhar
Eu conto muito a quem não devia contar
Eu conto pouco a quem devia contar mais
Eu grito muito no espaço da arte
Eu grito pouco no meu espaço vida
Eu ponho muito o coração onde não devia
Eu e meu derramamentos no quarto
Minhas palavras saindo erradas
Solta
Não solta...soltam...às 5 da manhã soltam
sono intranquilo
tudo está bem
tudo ok
tudo certo
tudo normal
e eu ouço tudo e digo:tá
e deixo derramar uma lágirma escondida por dentro do peito
Ela nunca quer abraços
por que ela é uma rocha
umas super-heróina
ela não sente nada
ela e imbátivel
ai ela vai lá e decidi dizer com seu megafone:-Sim!Eu sou sentimental.Eu quero um abraço afetuoso.Quero que cale minha boca e diga:chega para de transbordar
mas ai ela não consegue nem chegar perto
ela idealiza um ato tão simples
e não o faz
e sente vontade de sumir
depois de falar tanto,tanto para o resultado do nada
nada não
um cansaço que ela põe dentro dos dragões medrosos
ou nem dragões
é só o pouco espaço no músculo
ou a não vontade
as vontades esporádicas
as coisas acontecem quando as pessoas decidem
e eu não subo em nenhum palanque pra gritar o que eu sinto
ou qual minha vontade
eu tenho vontades ecsritas no corpo
mas ai eu tapo elas com o melhor moletom
com calça
com meias
com touca
e você só consegue ver meus olhos
meu nariz
minha boca
minto
até o olhar eu escondo
com meus grandes óculos falso de "estou bem"
então amigos coloridos
salve
vai lá que ele empurre meus braços para contornar alguém
E nos melhores do mundo
eu estou bem
não é dor de amor
eu já nem sei o que é
é falta
falta de tanta coisa
f
a
l
t
a
ps:sorry mamãe eu queria dizer que a massa estava uma delícia

sábado, 28 de novembro de 2009

Falem por mim



Silêncio meu.outros blogs falam por mim


A propósito de olhos generosos, nem sempre se entende que a generosidade não se define tanto pelo modo como se dá como pelo modo como se recebe.

Reparei que nas palavras cruzadas paixão correspondia à palavra (de quatro letras) amor. É a mais velha confusão do mundo.

Cada um de nós traz uma idade diferente nos bolsos e depois
há ainda o coração.

explicas-me a regra do jogo?
saltamos os dois do segundo degrau
para um outro mais abaixo
o quarto degrau, aquele ali, apontas.
dizes que ele é branco e que podemos
sorrir se lá chegarmos
ao mesmo tempo.
Não peço que fiques.
sentemo-nos. apenas
no cimo do que vês.

deixa ser-me. a mulher que cura.
um peixe. desenhado no teu caderno.

ele precisa de estar só. ela precisa de estar só.
nada mais. para poderem apreciar a companhia um do outro.
para poderem estar. para poderem ficar.
mais um bocadinho. sós.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

xícara transbordando



Sua piegas
Chora até vendo A Bela e a Fera

Toquem violões nesta manhã que acordo de súbito
E dormi com meu sapato de salto vermelho
Ando com a mão grudada no queixo
E um suspiro que se repete na medida
Eu
uma xícara de chá transbordando
o mestre disse:beba um gole do chá transbordante
e deixe um espaço na xícara para as respostas virem
Queimo quase todo dia minha mão que segura o pires
Maldita ansiedade
Me perco contigo nas palavras
escutando o cantor moderninho de Poa
Espero ansiosa algo que me afague
e quando não espero vem tu com tuas coisas pequenas e necessárias
O garoto que consente sempre
cheio de hum,ok,tu que sabes
e dá vontade de esmurrar
e falar aquele texto do Caio:boy....da dama da noite sabe?
o garoto que sempre está tudo bem
Quando eu tava já com meu aquário preso no pescoço e os peixinhos não paravam inquietos no aquário
O meu olho já tava ficando doente e já não enxergava na água
tu me contas que nosso tempo AINDA tem trocas
será que ele não vê que a maioria das vezes tô jogando tênis sozinha?
Mas eu que geralmente sofro
e choro
não choro
e eu que insisto tanto
não insisto tanto
e eu que disse :não me apaixono mais
do nada acontece
Ah garoto eu sou de cancêr
Ah garoto eu sou tango
Ah eu sou a garota transbordante
Eu sou todo pele de nervo à flor de mim
Até onde o claro é escuro
Onde está impresso a margem
Meu peito é um tom acima, só
Se é raso ou fundo, nenhuma canção dirá

Ah tu colocaste a vontade em meu corpo
Que me jogues na parede
Que me pegues pela mão e brinque com ela
As minhas conversas contigo na madrugada já viram ressaca
E eu durmo intoxicada
Acordo com o coração bêbado
Tu pedes uma calma
Traz a calma da tua saliva
A tua saliva é como se fosse antídoto para minha xícara parar de transbordar
Deixa eu me aproximar
Fazer a comida chinesa
O meu extâse em ver aquele filme do Tarantino podia ser ao teu lado
compartilhado
Deixa ser um pouco Mia na dança
te deixar com vontade de ir no banheiro para falar com espelho
E receber as tuas mãos que gostam de me massagear
Deixa eu gostar de dormir de travesseiro
Deixa por o peso da minha língua desejosa dentro da tua boca
e por minhas pernas para cima
Ver o gato caçando as baratas
Eu não rompo a faixa enquanto está bom
eu passo o sinal verde quando está aberto
Mas não deixa me machucar se eu invento de atravessar quando sinal está amarelo
Vai lá que no teu carro venha o inesperado
Um "NÃO" venha junto com o sinal vermelho
A tua proteção machuca e me deixa forte
Então eu desenho no ar meus desejos,danço frenética,roço meu corpo nos lençois sozinha
Ah acordei de ressaca dos dias
mas sem tem gosto,teu cheiro de banho ...
Imponha-se,imponha-se
Mas as tuas vagas palavras batem na minha armadura de São Jorge
e eu desmancho
e tu do nada pega minha mão e diz:dormes aqui,hoje e agora
Eu te digo:não sou corpo de fim de semana,de sextas
Mas ai começo a ser presente em outros dias possivéis do calendário

E a vida que só não pulsa por isso
Eu
perdida nas entregas
ai o mestre vai lá e me trata com carinho
E eu trago sacos cheiso de ar,uma colher na boca,e um saco com água.Explode o saco e água enxarca meu corpo.Eu tenho fome,sede demais,dor demais,tudo em excessos.Tentando descobrir quem é está mulher do atentado.Difícil,causando dores e inquietações artistiticas em todos.

Para ti.Cuidado.Os meus esparadrapos estão começando a cair.

Como me pedir para manter a calma?
se a calma que me pedes é mais além
a calma que tu falas é uma boca
e a saliva
profanando o que há de santo em mim
Como me pedir para deixar teu quarto em paz
se teu quarto é um templo onde eu ergui
para ti um monumento ao teu prazer
para ti um monumento
E fiz dessas paredes
nosso escândalo, nosso mapa
nosso vão receptáculo
de tanto arfar,
de tanto corpo que eu deixei vazar
Pelas entranhas do teu travesseiro
tua coberta ainda tem a mim
escancarado, aberto os olhos
nos teus olhos, os meus
sempre molhados pela brisa que transpiras
Como me pedir para centrar nas coisas boas?
se coisas boas são saudades e saudades o que são
se não eu, um extremo, um telephone
e você dizendo "calma, amor"

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Amor em Making of (e tu não entendeu?arff)



Então resolvi dar de critica,mais sentimental do que teatral
Eis que fala de mim,mais do que a peça
ps: ele não entendeu

Making of
Não há melhor título para esta peça "Making of" já que isto significa : processo de fazer-se algo.
O amor é um processo até se chegar num filme realmente de amor.
Talvez tenhamos que repetir as cenas várias vezes e se perguntar o que faltou: tesão?fumproarte?elán?
O amor todo dia falta alguma coisa ou tem em abundância
O amor talvez seja imagens projetadas de filmes na tela.Amor podia ser só imagens bonitas.Podia ser uma sucessão de slides que uma diretora aperta o botão compulsivamente e feliz.
O amor é aquele olho pichado na tela.Quando se ama parece que nosso olho tem um coração desenhado com “spray”.”Spray” é difícil de se retirar
Então quando se ama a gente se enlouquece como Constanza Macras e dança até não aguentar mais.O nosso corpo dança a dança frenética do coração.
Onde tudo é possível .Onde se transa como um gorila.Ou se deita delicadamente no sofá se fazendo carinho.Quando um beijo voa da tua boca para o rosto do outro.Tudo parece musical,com passarinhos.Todo dia ele talvez possa te fazer sentir a princesa(mesmo que alguns dias erre feio e te faça resbalar do skate)
Quando não se tem amor ,a gente se sente a princesa paraplégica ,tentando alcançar a coroa.E não digo amor só de homem por mulher,digo também esse amor próprio
Eu sempre achei que vida sem amor é solidão demais. É sombra sozinha no chão,solidão da janela do Gasômetro,vendo a lua e as estrelas.Vendo aquele barco sumir na escuridão
O amor é bom quando são corpos nus colados no vidro do box do banheiro.Quando duas respirações viram uma.Quando se sorri sem falar nada
Amor é quando tu liga o som naquela música do Queen e insiste várias vezes
Amor é quanto tu liga a câmera e tenta várias vezes até chegar pelo menos no essencial,no que toca,no que capta os mínimos detalhes
Quem derá as coisas não chegassem a cadeiras sendo jogadas e chutadas.A pessoas jogando roupas para o alto ou levando roupas alegando irem à lavanderia.
Quem derá o amor não fosse aquela frase:eu tô indo embora.Parece que esta frase desencadeia todas aquelas idiotices amenizantes gritadas do sofá.Quem quer ser levada para irmã?Ou entender que o problema é ele e não tu
Ah amor tem que ser brincadeira divertida no sofá caindo.Tem quer Ttianic sem fim trágico.
Amor não precisa ser vários presentes sendo empurrados a ti ,até te espremerem na parede.Não precisa ser "eu te amo" a toda hora e nem "te adoro".
Amor pode ser aquela surpresa de um beijo inesperado
Amor pode ser a maluquice dos guris se beijando em cena
Amor pode ser igual aos atores se despindo de seus medos e receios no palco
Todo mundo que é casal ou tenta ser devia brincar de mímica no dia a dia pra se descobrir e rir.Todo mundo devia fazer sua dança juntos,criar seus passos.Sem palavras,apenas o corpo fala.
Não venha com ursinhos,nem rosas,nem tente imitar aquela cena do 10 coisas que odeio em você
Fale de sua infância,da sua famíla,peça colo,peça música,peça um xis para comermos de madrugada,concorde que coca -cola em lata é melhor que de garrafa.
O "Making Of" toca por que não chega a tocar.Quando talvez tu desacredite no amor por um momento ele te levanta.Ele não te dá lenços ao entrar na sala
Ele te dá pequenos momentos poéticos
Te dá vontade de beijar o cara sentado ao teu lado.Te dá vontade de segurar na mão do cara ao lado e dizer:fique o tempo necessário e bonito.
"Making of "é não leve tudo tão a sério, as coisas podem ser menos doloridas
Making of é como Menthos(rsrsrs)arde no começo ao mastigar, mas depois fica gostoso de se mastigar
Eu talvez veja o amor como forma sofrida.Ao pensar pela primeira vez em “O amor não é um filme”pensei naquelas coisas que a platéia saia com lenços e pensativos.Mas talvez aprendi com vocês e com a vida que não se pode levar tudo tão à sério.Talvez tenha que prosseguir com o mesmo sorriso que eu estava na platéia mesmo que as coisas não sejam infinitas.
Coração quebra.Tem uma hora que nem super bonder ajuda,por que super bonder seca rápido na embalagem
Mas sempre se tem esperança de uma volta,de um (eu quero voltar,eu quero tentar,eu quero não ter medo do amar )
Amor é brega como pagode.A gente esconde que não escuta,que não curte,mas curte simmmmmmmmm. E pior que a letra a gente decora e canta rindo.
"Making of" é bom porque é bem começo de relacionamento.Energia a mil,olho brilhando e muitas idéias.
Então que permaneça Making of na vida,saca?
Sarcaústico continua mais instigante,louco e absurdo...e eu gosto.Talvez eu seja medrosa para tá junto
Mas acho que tô junto sim...o meu sorriso e meu coração entra com vocês em cena
Amem..amo é o que digo...até que as coisas durem

Tô BREGAAAAAAAAA
E PRA QUE?

Eu e Gene Kelly



Não é todo mundo que está preparado para cantar Singin in the rain

Só Gene para me emocionar
Deixar meus pêlos arrepiados
Cante no meu ouvido
Pegue para dançar ,ensinando os passos dificéis
Amor de filme é mais bonito
Tem beijo no fim ,com música clássica dos violinos

Pareço estar no filme "Match Point"
Cena :tênis
Eu
Jogando tênis sozinha
A bola não volta
Insisto ela não volta
O doutor disse:confiança e troca
é...doutor

Eu suspirando ao ver Gene Kelly
Gene FAÇA aquele cenário pra mim também
Luzes,vento,lilás
e canta pra mim
me põe no alto da escada e diz:como ficas linda ai em cima

G.Kelly faça alguam coisa

Tira a raquete que estou na mão
Eu desisto rápido de jogos
Parece que às vezes para ter respostas ,tem que joga-lo no google
Recebo numa caixa convites inesperados,palavras contidas(ou que acho que elas existam),OIS escritos na página,emoticons).

Eu li palavras de alguns e pensei:não fiz merecer por nada.Eu não valho nada de lágrimas.Coisa forte isso.

Eu:trabalho,trabalho para chegar ao que?Intensa?Forte e que adianta?
Eu:repressão de palavras e falta de coragem para exprimir
Medo do diretor
Medo do garoto

Eu,a bola de tênis ,o gene e tendo que desenhar no quadro coisas que tu não entende ou NÃO quer entender
Então eu não digo mais nada
Eu não digo mais nada a ninguém
Melhor assim
projetem ou pensem que falei alguma coisa

Vou ficar com Gene dançando com meu enorme pano branco
até que estrelas acabem como dizia na tela
Ah,G.Kelly diz e eu penso não se fazem mais filmes como antigamente

canto:You were meant for me

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Dançando na chuva das coisas



Roteiro:Ela olha para câmera.Está de pijama.Sente saudades.Lembra daquela música que cantaram na festa
Ação

Todo esse tempo me fizeram pensar
que o amor é um barco que naufraga devagar
mas você provou o contrário
aproveitando as chances, promovendo a mudança
Eu conto minhas bençãos sabendo que você me levará pra casa
Corta!

A vida não tem graça se for como começo de "Dançando na chuva"
Quando não se há dignidade
Não quero ser Don LOckwood contando ao vento e inventar uma realidade inventada,mesmo que eu insista em viver em filmes
quero insistir menos que meus filmes tem que terem falas.deixa eles sendo cinema mudo
´Por que nem sempre palavras,depoimentos chegam até onde eu quero que cheguem
Não chegam como aquele beijo levado pelo vento até o seu rosto
Hoje o garoto criança me convidou para construir Oz e eu quase chorei
Peguei meu sapatos vermelhos guardados embaixo da cama
Pulei na cama faceira,por que é tão bom sonhar com alguém junto e não achar que é bobo demais viver em filmes.
Tão bom conhecer pessoas sensíveis que a gente se identifca.Eu me identifiquei com o garoto que vivia na locadora.
Às vezes nosso filme combina com o dele.Tão bom criar começos de amizades à distância,sabendo que um dia poderão estar compartilhando o mesmo palco
Sim eu aceito fazer a cena do sofá
Sim eu aceito caminhar até Oz.Sempre acreditei que tenho na vida um Leão,um homem de lata e um espantalho
Sempre tem uma bruxa boa e uma bruxa má
Que a minha casa às vezes voa
Que mamãe às vezes fica embaixo dela com os pés
E Às vezes ela se veste de rosa como a bruxa do oeste
Gosto de tocar as pessoas
Como se a minha mão pequena fizesse mais carinho do que dor nos outros
Talvez agora não queira agradar(tanto) como antes
Talvez agora quero que as coisas caminhem pelo percurso comum
Sinto que dou muito mais carinho do que permito me darem
Talvez por que não quero me prender a nada do que sentirei depois falta
Mesmo que agora escrevendo eu sinta falta de você segurando minha bolsa ao ir no banheiro
Ou da chamada de atenção ao me esconder na festa
Eu só me senti perdida no meio das garotas futéis.
Ahhhhhh
Poder escrever minhas pequenas palavras embaralhadas sem pontos
Posso escrever mal,mas se uma lágrima ou um sorriso escorre pelo rosto,eis minha alegria
Não consigo dormir,não consigo não estar impaciente, além das dores no corpo
Acordei de um sonho ruim,acordei com dor
Acordei com um pequeno vão desconhecido
Então eu pus um musical
Por que aquele filme de amor que tentei ver foi bobo
Só ficou aquela explicação que o amor não está no coração ,mas sim no cérebro.Bem mais bonito achar que está no músculo.Parece que lá ele fica melhor armazenado,por que no cérebro ele se mistura com lembrança ruim.No cérebro ele se mistura a medos prioridades e bla bla bla.
Imaginei que eu podia ser Anna nos filmes de Godard
Ele pode chegar de surpresa como Fred Astaire no seu carro.Que grata surpresa.Chegue.Faça eu querer saber mais de ti
Você dará gritinhos de susto e depois o beijará na chuva
Pedirá que o coração dele com faixas de isolamento cante alegre na chuva
Não quero ser incoveniente e burra como Lina Lamont
Não quero acreditar que sonho ruim significa traição de algo que nem é meu
Mas também o que seria ter?
Que prova eu poderia ter para saber que algo permanece?
Ah hoje quero estar num filme
Nada de planos reais
Que filme escolho?
Hoje tô escrevendo para pessoas que eu amo
Coisas que tô sentindo,por que tem tanta coisa pulsando
Agora eu era e Making off fazem o coração descompasso,o nó na garganta e o meu repensar artistico
Hoje tô infância demais,tentando aceitar a doença que mamãe insiste em dizer que tenho,ter ânimo para arrumar a cama,para não pensar em besteira por que ele não apareceu durante o dia....
enfim
pus a fita no meu video cassete sentimental
rodando
vou pegar minhas pipocas com manteiga e curtir

nós.eu na verdade,não precisa se sentir as mesmas coisas

domingo, 22 de novembro de 2009

Sabe:eu não sei,mas...



Eu não se é tua voz que gosto
Eu não sei se foi teu carioca
Eu não sei se a tua mão que às vezes se afasta
Eu não sei se a tua mão quando fica junto
Eu não sei se as mãos brincando
Eu não sei se é teus medos
Eu não sei se a respiração juntos
Eu não sei se foram as cervejas e o escuro
Eu não sei se é o gato com cara de sono
Eu não sei se é teu braço no meio da peça em volta do meu corpo
Eu não sei se é teu olhar de perdido que me deixa pensativa
Eu não sei
Só sei que sorrio
Só sei que fico em dúvida
Só sei que sinto uma saudade saudável
Só sei que sinto vontade que permaneça
mesmo
Só sei que não quero pressionar
Que você entre com calma
e permaneça
e me faça carinho
no meio das minhas dúvidas artistícas e do meu pouco tempo com amigos
Queria eu ir mais no cinema contigo
Queria ter mais segurança
Mas tudo cedo e bonito
Então continuo com sorriso
A cidade estava linda la´de cima
a chuva tava engraçada caindo no corpo e tu levando o pequeno guarda-chuva
o teu fazimento me faz rir
o beijo sem jeito no bar
e tento não pirar que tu vai me deixar a qualquer hora
e se deixar que pena,pois sou uma garota realmente legal que te quer bem
fico aqui com a camiseta com uma frase bonita
com um giz na mão escrevendo desejos no ar
com o coração num ritmo doce
com uma mão esperando para passear
com fomes por pizzas e chocolates
espero
o tempo dirá
espero
por que tu és adorável
suspiro
e aguardo o tempo
e peço
continue...
pedir é ruim
mas mentalizar pode ser não?
vem sono por que tua imagem está dando saudade

sábado, 21 de novembro de 2009

Master toxic



Nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem orgasmos múltiplos ou pro amor mal resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de cru e de belo. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho. E pra seduzir somente o que me acrescenta! Adoro a poesia e gosto de descascá-la até a fratura exposta da palavra. A palavra é meu inferno e minha paz. Sou intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que me deixa exausta. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo, sei chorar toda encolhida abraçando as pernas. Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras, tripas e falta de ar. Eu acredito é em suspiros, mãos massageando o peito ofegante de saudades intermináveis, em alegrias explosivas, em olhares faiscantes, em sorrisos com os olhos, em abraços que trazem pra vida da gente.

Pareço o Snoppy dançando
Sabe o sorrisinho do Snoppy
Mas o Snoppy com medo
Medo do "fim"
Mas tudo tem fim não é?
Basta aproveitar
Por que estes momentos são raros
Pediu :-Alguém me belisca
Dissemos:-Quem diria!Nós aqui
Que filme veremos?

Cheios de óóó
Cheios de pêlos do gato mesclado
Cheio de uma sensação de "maconha" no corpo
A minha locadora sentimental está nos filmes mudos.Aqueles sorrisinhos e olhinhos ,sabe?
Ao mesmo tempo vem um filme de drama.Eu sendo a protagonista cruel que empurra alguém pela escada
Me falta fala no roteiro para pedir desculpas
Me falta fala para dizer:-Eu sei que não vai durar e que eu vou atrás de ti e tu não vai me querer
O meu erro...o nosso erro...o nós que estava se formando é que você conheceu minha parte triste e me mostrava isso.
Pois é...o roteirista faltou.Não tô conseguindo decorar este texto.
E eu tô só com a parte bonita do roteiro nas mãos.
E parece que este roteiro é o mais bonito que poderia ler neste momento

Cabelos novos
Dores sendo amenizadas
O dia parecia não passar
Para o abraço

Ah já se perde
Entre pernas
Entre risos
Entre fósforos cheios de esperança
Entre espelhos que trazem lembranças
O batom que te faz mais feminina
Os teus dedos tensos
Um cisne aflito nas águas
A colher do teu desespero
Electra...entrega,dúvidas constantes...grupo unido.

E eis que te olho e rio do teu Orestes
E rio de tudo...me perco no meu sorriso que derrama

Cama
Meias roxas
Barulho
Sono
Suspiro master longo
Ombro "puro" osso para recostar a cabeça
Tudo é pouco..aproveite

Escutei Phillip Glass e pensei o que deu errado?
O que faz duas pessoas se afastarem?
Tum-tum celular se desliga

Camiseta branca
te digo com o fogo tomado

Taste of your lips, I'm on a ride
You're toxic, I'm slipping under
Oh, the taste of a poison, I'm in paradise
I'm addicted to you
Don't you know that you're toxic?
Oh, the taste of your lips, I'm on a ride
You're toxic, I'm slipping under
Oh, the taste of a poison, I'm in paradise
I'm addicted to you
Don't you know that you're toxic?
Intoxicate me now
With your loving now
I think I'm ready now
(I think I'm ready now)
Intoxicate me now
With your loving now
I think I'm ready now
Britney ao fundo.Danço.Meu quadril tá se mexendo.Vontade de dançar para ti.Nunca dancei
Nossa Toxic,Toxic,,,intoxicada...ai uma parede agora e umas botas compridas com uma saia curta
Suspiro
Não vou me repetir
Vou deixar em aberto...
A porta está aberta
A sorte lançada
Boy...eu adoro
E os Beatles tocaram enquanto havia uma mão na cintura...mesmo que a letra não seja intencional.e que provavelmente você tenha medo como eu de entregas
que eu sinta que teu peito não tá pronto
nem o meu
os Beatles tocou pelo menos e eu sigo...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

For R...apareça



ps:tô me sentindo a coleção de cds do Max Ritcher
queria roçar as pernas em ti

O Clint beija bem pra caralho
beija devagar ,pois isso se mostra presente
e ele sorri no fim do beijo
A Merry causa agonia
Hoje me joguei da Ponte de Madison
Coloquei fogo imaginariamente no computador
Que escolha ridicula de filme para um dia tão cinza
Pensei em ti nas curvas que o ônibus fez
Pensei em ti nas curvas que meu corpo fez no ensaio
Pensei em ti ao acender os fósforos
Pensei em ti quando a Merry idiota não abriu a porta do carro
Pensei que era o Clint dentro do carro esperando
Por que tirei o esparadrapo de proteção da boca?
Pensei o que eu fiz?
Pensei o que fazer
Pensei que o corpo tá sentindo falta
Pensei
Só pensei
E ele disse não pensa,pensa nas coisas boas
E eis que tô pensando nas coisas boas
Pedindo para não ser apenas uma primavera
Que prossiga no verão
num outono
no inverno
pedindo para não ser o livro do Clint de 4 dias juntos
seriamos 2 semanas e alguma coisa
número ridiculo
para tal drama
não é drama
é só a saudade
e aquela solidão que sei que também te assola
eu acho que eu também queria aquele beijo e aquele colo que você falou
urgente ,saca?
então faz como Clint:aparece molhado na chuva
com aquela camiseta branca que aparece teu peito liso
que molhe o cabelo molhado que tu diz ser ruim
aparece
me olha
e esquece
entende?

eu sou Clint esperando no carro

eu sou a garota cruel,boba,que parece tá pagando por não amar quem a amou
que amou o errado...e eu nem me lembro mais dele
por que adentrou uma mão no meu coração selvagem

posso pedir para o céu para tu aparecer?
só isso queria

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Saudadinha



Passei dia a colecionar fotos
A escutar música
a sentir a chuva
e sentir saudades boas
meu coração tá cheio

Li isto num blog:
Eu nunca sei quando as estórias acabam. Por isso sempre fico preso entre uma e outra, ou entre nenhuma e nenhuma outra; entre um recomeço sem fim e um fim sem término.
Talvez por ser mais espectador, ou coadjuvante, do que protagonista da minha vida, tenha essa enfermidade de não dar conta de quando baixa o pano.
As luzes apagam, o público sai, os colegas limpam a maquiagem e eu continuo lá: com a fala na cabeça, o texto decorado, aguardando a deixa.
A deixa que nunca vem.
Sempre tive medo das coisas e das pessoas. Um pavor e uma falta de fé. Talvez por isso eu tenha criado minha própria companhia teatral, onde sou diretor; contra-regra; atores e público.
nceno só para mim uma tragicomédia.
A realidade me faz tão mal e me deixa tão fraco que fico, no fundo do palco, muitas vezes, a sussurrar o texto a mim mesmo.
Às vezes não ouço.
Quase sempre não ouço, porque sussurro baixo e minha voz é trêmula...
O público não entende a peça, logo, não aplaude. Eu, furioso, demito a todos: ao autor; ao diretor; aos atores...
Expulso o público do teatro e ateio fogo a tudo.
E ali dentro fico eu, junto às cortinas e aos holofotes, incandescentes; queimando, queimando, queimando...

Segredos.Garota não estrague tudo



Ela folheia a revista na poltrona
Desejosa
Nat king Cole canta.Cantamos.
Se soubesses que a blusa queria cair naquele momento

"A timidez é legal
Mas a timidez pode te impedir
De fazer todas as coisas
Que você gostaria de fazer na vida."

CONFESSO:Preciso sim, preciso tanto. Alguém que aceite tanto meus sonos demorados quanto minhas insônias insuportáveis. Tanto meu ciclo ascético Francisco de Assis quanto meu ciclo etílico bukovskiano. Que me desperte com um beijo, abra a janela para o sol ou a penumbra. Tanto faz, e sem dizer nada me diga o tempo inteiro alguma coisa como eu sou o outro ser ao conjunto teu, mas não sou tu, e quero adoçar tua vida. Preciso do teu beijo de mel na minha boca de areia seca, preciso da tua mão de seda no couro da minha mão crispada de solidão. Preciso dessa emoção que os antigos chamavam de amor, quando sexo não era morte e as pessoas não tinham medo disso que fazia a gente dissolver o próprio ego no ego do outro e misturar coxas e espíritos no fundo do outro-você, outro-espelho, outro-igual-sedento-de-não-solidão, bicho carente, tigre e lótus

Ela podia dizer
Mas não consegue(Não tenha vergonha
Não tenha vergonha
Porque se está com vergonha pelo amanhã
Vai ter vergonha por mil dias
Não tenha vergonha
Não tenha vergonha
Não deixa a corda da sua alma
Afogar sua noite e destruir seus dias...")
Poderiam dizer,mas não falam
Parecia que suas palavras estragavam tudo e tinham peso que não queria ter
Ele está com o coração selvagem em suas mãos
Tentou montar o quebra cabeça de palavras para expressar o que está guardado no cantinho
Horas de conversa
Sem definições,sem pontos e um caminho para se conhecer
Não dormira com sorriso
Dormiu com pontos de interrogações e suspiros
O quarto infestado de suspiros
Repete a si mesma:Não estrague tudo!
E a sua calma misturada a ansiedade dela
Aprende com tua calma ou tua indiferença?
Como os dois se fazem bem;e enxergam isso
Uma soma de coisas boas ao outro
Suspira
Espera
Espera aquela mão no teatro
Aquele olhar carinhoso na cama
Piadas na madrugada
Risos
Gato louco
Beijo devagar presente (para não me perder,abri a boca e os olhos e me enchi de estrelas feito ele.)
Ah ,se ele soubesse
Mas não sabe
E seguimos
Só não queria um coração de gás neon
Um coração tremendo de medo igual ao meu
Queria um coração em formato de mão,pois ai ele agarra o meu e o coloca na palma pergunta que fica:como alguém pode te encantar tão rápido?
A pergunta que fica:por que não pode ser contínuo?
é maluquice?
ou só desejo?
Ela já estava a desistir e ele volta.Ele diz:ainda bem que não desistiu por completo.
Agora realmente segura um aquário.Dos aquários já devia te acostumar com as poucas palavras expressadas,com a liberdade nas asas e um pouco de descaso.Mas esse aquário é tão lindo de olhar.Tem tantos peixinhos coloridos .Ela enfia a mão lá dentro dele mesmo que não seja permitido.
Ele entende e não quer entender ( Chegue bem perto de mim. Me olhe, me toque, me diga qualquer coisa. Ou não diga nada, mas chegue mais perto. Não seja idiota, não deixe isso se perder, virar poeira, virar nada. daqui há pouco você vai crescer e achar tudo isso ridículo. Antes que tudo se perca, enquanto ainda posso dizer sim, por favor chegue mais perto)
Ela quer falar,mas não fala do prematuro
Tudo tem cautela
Tudo tem cuidado
Tudo é podado
Ela só disse:-Eu só não quero ser uma formiga ,entende?
Acho que ele compreendeu e não teve medo,pois segurou sua na peça que os atores não se olham.Como é boa a sensação de recostar a cabeça sobre o ombro e sentir a mão vindo na nuca.
Ecutou música repetidamente para dar coragem de por fim,mas no fundo queria um abraço
O peso da morte não lhe sai.Chorou dia todo sabendo que não era certo chorar.As palavras de Electra saiam sangrando.Todos falavam de morte e vinha a lembrança que não queria ter.
Ah,bagunçado tudo
Ah,garoto visitas até nos sonhos?
Por que se apaixonas,garota?Por que espoleta?
Talvez por que ele mostra seu mundo.(aquelas capas de livro,os filmes preferidos,os escritos que quer mostrar,seus desenhoso,o cheiro pós -banho, quarto,o corpo,a água no copo,o braço estendido para pega-lá no colo,a cerveja após os passeios,o olhar de lado na cama )estranho estar pulsando novamente.Com um tremendo medo bobo.
Uma hora a palavra sai
Uma hora algo acontece
Então deixa assim:doce e que este doce continue,pois é tão bom
Sou saudades
lover


Leu Caio e lembrou dele na parada de ônibus
Sentado no sol
a pegando pela pequena cintura (ah como você tem a pele lisa,ele dizia)
quis ela falar
Mas não saiu nada
Só o beijo
Então Caio fala :
"deixa eu te dizer antes que o ônibus parta que você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado..."
”Não estou fazendo nada errado só estou tentando deixar as coisas um pouco mais bonitas”
Isso é amor.
— Será? Tem coisas, tem coisas que ele escreve que parecem. Não sei, parecem verdade, entende? Ele me toca, mexe comigo. Talvez eu esteja assim todo lisonjeado porque alguém parece prestar tanta atenção em mim".
"Então os meus braços não vão ser suficientes para abraçar você e a minha voz vai querer dizer tanta mas tanta coisa que eu vou ficar calada um tempo enorme só olhando você sem dizer nada

TÁ CHEGA !tá ficando piegas e ridiculo.ele não vai ler.eis o meu segredo.
3 dias !aaaaaaaaaaaaaaaa

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Doce Zé Mário



ps:um dos dias mais tristes

A cidade tpa mais cinza
eu acordei com telefonema que não queria,após uma noite boa de risos
eu pensei em ti antes de repousar
senti falta
pensei em por coragem no peito e te olhar
hoje vi homens cortando galhos de árvores perto do prédio e me senti assim.Um galho sendo cortado.Tu minha árvore,entende?

Tá vou imaginar que sou a Doroty e tu foi á Oz comigo
A gente cantando pelos tijolos amarelos

Meu anjo
Uma pessoa marcante.
Meu braço direito
Meu conselheiro
Um vazio aqui no peito
CadÊ tuas três batidas de Moliere?
E teu sorriso me olhando na platéia?
As tuas graçinhas?
Tu entrando no camarim com cheiro de café?
CadÊ teus conselhos na madrugada e tuas palavras sábias?
Tô me sentindo a Chapeuzinho hoje...com medo de tudo
A tua saudade me aperta.Aperta demais
Eu olho para tela do computador te esperando para falar no msn
CadÊ?
Cadê tu para fazer uma lasanha?
Por que tem que sair à francesa?
Hein!
Eu te olhei naquela caixinha e queria te tirar de lá
Meu passarinho
Eu queria cantar contigo a nossa música e pegar teu abraço apertado.Fizeste eu abrir meus braços que não abro para ninguém
Fizeste repensar hoje como fui ridicula em tantas coisas
Saber que tu me amavas
Saber que poderiamos estar juntos ainda
Hoje senti como se Deus tivesse feito besteira
E tirado desse mundinho uma pessoa maravilhosa
Aquelas que a gente crÊ que não se vai de tão boas
E elas não se vão,por que ele tá batendo no meu coração tão forte
Te dei meu coração amigo no dia do teu niver
O teu sorriso e teu olho brilhando
Vi que não tinhas eles perto de ti
Levei hoje novamente um coração e pus do lado do teu peito
Pus minha pequena mão no teu coração e ele não pulsava mais
E o chão se abriu
E olhando para o céu eu tentava falar contigo e o sol fazia carinho
Fiquei feliz por que muita gente te ama
E ali percebi o quando te amei
Eu quero tirar a imagem daquele buraco sendo fechado
Quero ficar com o bravo em meus ouvidos
Com a lembrança das batatas da perna fortes que eu me arriava
Da gente cantando antes de cada sessão
Dos nossos lanches terapias
Das manias de te cuidar e tu me cuidar
Das madrugadas juntas
Tu era um anjo e me abraçava com tuas asas
Tinha a calma de um mar tranquilo e teu abraço era um céu azul claro
Não consigo não chorar,não consigo ainda entender
Queria que alguém tirasse a dor que tô no peito
Queria que tu voltasse
Descruzar tuas mãos
E rir contigo
Muito
Ah meu pai segundo
Meu mestre Thiago
Tão lindo,tão lindo
Obrigada por deixar entrar no teu mundo
Era impossível tu não entrar no meu.A porta esteve sempre aberta.Coisas doces entram na vida e tu foste uma delas
Aprender com isso tudo?Sim,a vida é curta.Sim,amo os poucos e verdadeiros amigos que tenho .Sim,temos que aproveitar
Tu tinhas sim um coração jovem,posto em formol.Tinha o sorriso de criança e a calma que eu precisava.
Sei que tu vai brincar e ferver aonde estiver.Vai montar um grupo de teatro,vai descansar e ficar vendo nossas coisas
Puxa minha orelha dai tá
E aplaude comigo cada vitória tá?
Te prometo ser feliz
Queria te mostrar tanta coisa
Posso te prometer que tentarei ser melhor?
Vou tentar.Tu já me pediu
Posso te pedir uma coisa
Quando eu for,vamos cantar a nossa canção juntas
Te amo Zé Mário
Muito
Obrigada por fazer entender o amor entre amigos
Um bravo para ti


um dia tu me disse:
Tua atuação no palco é irritantemente linda.
Tua trajetória na vida é perturbadoramente errática.
E tuas lasanhas são... huuuuuummmmmmm...
Tenha um lindo ano. Temos muito a fazer juntos.
Sim temos zé
e fizemos
não esquecerei tu nos ensaios
e teu olhar calmo da cabine
e teus conselhos e beijos no espelho
e o colo no carro apertado

ah como tu tá fazendo falta
o coração só diz falta,falta,falta



a última música que me deste de presente
Pela estrada a fora, eu vou bem sozinha
Levar esses doces para a vovozinha
Ela mora longe, o caminho é deserto
E o lobo mau passeia aqui por perto
Mas à tardinha, ao sol poente
Junto à mamãezinha dormirei contente

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Marias e a espera



Olhe para mim /Desamparado como um gatinho numa árvore/ E sinto-me nas nuvens /Não consigo entender/ Sinto-me nas nuvens apenas por pegar na tua mão / Sigo meu caminho/ E mil violinos começam a tocar / poderia ser apenas o som de seu "olá"/ A música que estou ouvindo/ Sinto-me nas nuvens quando você está perto/poderiam dizer que você está me seduzindo/ Mas isto é exatamente o que eu queria/ Você não percebe quão desesperadamente perdida estou /Por isso eu corro atrás de você / Por mim /Estaria sozinha vagando neste paraíso / Sem distinguir meu pé direito do esquerdo/ Meu chapéu da minha luva/ Sinto-me completamente nas nuvens / Olhe para mim


EM PROCESSO LENTO...'Ah, eu mordo, mordo a vida como uma maçã suculenta. Brinco com ela feito um peixe e sou feliz. E o que é ser feliz? É seguir sempre em frente. Há algo melhor a ser feito do que aquilo que já fiz, e impulsionada pela ilusão favorável do progresso, buscarei progredir, fincarei as esporas em meu flanco, mais e mais - até aprender. Sempre. '

Há alguns dias, Deus - ou isso que chamamos assim, tão descuidadamente, de Deus - , enviou-me certo presente ambíguo: uma possibilidade de amor. Ou disso que chamamos também com descuido e alguma pressa, de amor. Antes que eu pudesse me assustar e, depois do susto, hesitar entre ir ou não ir, querer ou não querer - eu já estava lá dentro.
Na mesa com amigo de infância.Risos.Aprendo o que é amar um amigo.Parta no navio e meu coração amigo segue contigo cantando nossa música da Maria Bethânia
Afagou o rosto no carro.Aquela grande pessoa sensível que falamos na mesa do café. Viu um fim das coisas naquele momento.Sigo.Bem, jamais voltarei a vê-lo, o que talvez seja melhor. Ele saiu de minha vida na noite passada, e uma vez por todas. Sei, com uma certeza , que é o fim. Saímos juntos . Mesmo assim, gostei muito dele - - - gostei até demais e o arranquei do meu coração para evitar que o magoasse mais ainda.
Fitou a janela iluminada
3 toques para ver-te
olhos a olhar meu vestido de festa e o sorriso bobo.Homens das ruas são nojentos com seus olhares devoradores
os caminhos não os juntaram nesta quinta alegre
(Como é frágil o coração humano —
um latejar, um frêmito —
um frágil, luzente instrumento
de cristal que chora
ou canta.)
Amo as pessoas", falei. "Há em mim lugar para o amor, e para tantas vidas queridas, sempre".
Encontro de várias Marias.Chica Maluca,Bernarda Alba,A Mãe,Shen-t,Vírginia e Joana
E Joana disse:Se não estou em estado de graça,oxála Deus me ponha e se estou Oxála Deus,me deixe ficar
Fora queimada na fogueira.O público seu fogo
As lágrimas cairam na roupa branca e inundaram aquele teatro.Avistou um anjo loiro sentada na cadeira iluminada.Imaginava se um dia seria homenageada da mesma forma.Foi mágico.Seu coração pulava alegre.Suas palavras sairam sem atropelos.Seus olhos comeram os olhos dos que estavam a sua volta.Ah,um gozo.Uma sensação plena,uma entrega,um aprendizado com cada uma repletas de humildade e amor pela arte
Um dia azul.O azul mais claro e especial possível.Aqueles que ela guardara numa caixa de lembranças com uma fita mimosa bem bonita
Pôs a flor no cabelo dado pela criança- namorado.Sentiu o coração acarinhado.Ficou com cheiro de flor nos cabelos
Faltava uma coisa para o dia ficar completo.Bah não posso tenho ensaio (rsrsrsrs)
Ficou só as palavras na tela...o que causaram já um afago no músculo involuntário.Então me vens e me chega e me invades e me tomas e me pedes e me perdes e
te derramas sobre mim com teus olhos sempre fugitivos e abres a boca para libertar
novas histórias e outra vez me completo assim, sem urgências, e me concentro inteiro
nas coisas que me contas, e assim calado, e assim submisso, te mastigo dentro
Vou esperar o encontro tranquilo.
Vai lá que realmente aconteça
Caio escreve e a garota diz à casa:(...)"Uma pessoa que escreve sobre a vida - como quem olha de uma janela - mas não consegue vivê-la.
Amo vocês como quem escreve para uma ficção:sem conseguir dizer nem mostrar isso . O que sobra é o áspero do gesto , a secura da palavra. Por trás disso , há muito amor. Amor louco - todas as pessoas são loucas , inclusive nós; amor encabulado - nós da fronteira com a Argentina , somos especialmente encabulados. Mas amor de verdade . Perdoem o silêncio , o sono , a rispidez , a solidão . Está ficando tarde e eu tenho medo de ter desaprendido o jeito . É muito difícil ficar adulto . Amo vocês , seu filho
e deu um medo danado de procurar o meu apê.por onde se começa?
do começo?
do fim das coisas?
ah queria tá no colo.