um pouco do que me interessa

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Para tua volta...



Garota de vermelho tira teus sapatos e os deixa no tapete da entrada de tua casa
Deixa-os lá para tua volta...

Volte com os pés limpos e a alma brilhante
Volte com o coração costurado com linhas coloridas
Volte com o coração menos roxo que ele começe a ter ares cintilantes
Volte com sorriso no rosto, demonstrando o batom nos lábios
Volte com idéias como peixinhos no aquário se debatendo para pegar comida
Volte com os olhos preenchido de coisas que brilhem
Pense lá naqueles que você gostaria que compartilhassem o brilho das coisas
Se teu coração bobo sentir saudade de quem não deve,respire e sinta saudade,nunca esquecendo que aquilo que doi não deve ter volta
Não pese teu corpo,tua alma
Pese a vida de grandes sonhos realizavéis
Seja uma bolhinha de sabão daquelas que não estouram otimistas
Escute com atenção os sábios,os que se acham sábios e escute através de olhares
Repare nos corpos que dançam,nas entregas e nas histórias
Escute os grilos da cidade tranquila...e depois pare na rua e escute os carros da cidade de pedra.
Sinta a tranquilidade e o caos em um mês
Afirmou ao mundo que pela primeira vez não está pondo tuas roupas numa mala para fugir,pois aprendera que as coisas vão junto no coração.
Não há como fugir ...se dá tempo as coisas
E o tempo não tem te tirado o que queria, mas te trará coisas que desejas
As mágoas com bóias estão aqui em teu aquário pequena...tente fazer com elas começem a mergulhar lentamente até até fundo e fiquem lá.
Entenda que o quarto roxo e branco deve ser pintado,mesmo que as lembranças sejam de risos , toques e sonos longos.
Vi teu quarto garota de vermelho todo florido na parede onde fica a janela.De um lado eu vi o mar desenhado na parede onde fica encostada tua cama.Do lado dela há um mar sereno que embala teu sono à noite.Acima da tua cama à uma lua desenhada que faz do teu sono o momento do esquecimento.No teto do teu quarto terão estrelas, para que possas conversar ao sentir saudade de amigos,da casa ,dos cães ,da família ...
Sempre te sentes acuada com medo do imprevisivel.Uma viagem e tudo muda.O medo se instaura.Uma solidão toca devagar teu peito e a vontade de sair um mar dos olhos.Queria deixar alguém aqui para depois voltar.Voltar e encher de beijos nos lábios e carinhos no corpo.Ele teria saudades tuas, do teu cheiro e do teu riso.Desejou essa coisa de pele que não é com qualquer garoto.
Garota tens a coragem de dizer que não se têm esperanças(elas estã escassas num mundinho de pessoas não reais ou não verdadeiras...ou tu que não sabes lidar com a verdade?)Porque parece que a gente volta e nada muda?Na verdade você muda.E tu voltas com ódio da cidade e começa a amá-la novamente.
Sairás daqui e deixarás aquelas palavras duras de amor errado(aqueles que com o tempo você percebe que a pessoa não sabe nem que é amar).
Aconselhas:nunca dê ouvidos ao passado do passado.O que não deu certo uma vez,só pode voltar a ser se têm muita força e verdade.(de ambos)
Ficas orgulhosa de ter dito não,verás com o tempo que foi o melhor.
Agradeça que as pessoas erradas estão saindo da tua vida e que o tempo te tira a venda dos olhos.Tudo que decepciona doi demais,faz um buraco na gente,mas passaste a rir mais de tanto absurdo com que as pessoas tratam os sentimentos.
Creio que a última pessoa que tu proferiu a palavra te amo foste extremamente verdadeira
Apague aquele beijo no rosto, que recebeste do garoto do cigarro que sorria ironicamente.O coração bateu descompassado,as cordas do violão arrebentaram e nenhuma canção aconteceu entre nós.Tudo cessa...tudo se aceita...a gente não combinava mesmo,por mais lindo que te olhasse.


Levas os anjos no peito
Levas o doce na nuca
Levas a vontade
Levas a paciÊncia
Leia
Compre coisas coloridas
Grite no parque
Veja teatro

Deixas aqui relatado teu enorme amor afetuoso aos pais que nada ouvem
Deixas aqui teu afeto por aquela que te acolhes
Deixas aqui a vontade de que sejas feliz

Eu queria só que alguém falasse comigo...doce como a chuva

e o peso dessa mochila presa os meus ombros quando sai de casa (...) com os olhos voltados para frente e olhos voltados para tras (...) e quando estivesse só na minha escuridãoo me enrolaria no tenro pano de sol estendido numa das paredes do quarto, entregando-me depois, protegido nessa manta, ao vinho e a minha sorte.´


Lá vai tu Maria nas franjas do mar...
E quem sabe um pássaro te acompanha
Um beijo em doce em faces que quero
UM abraço imaginário toca meu corpo e traz o sono.

Deixo aqui registrado o desejo que não posso desejar:
(Um dia te esqueço...)
Beijarei teus lábios com requinte de crueldade
Afagarei tua pela macia com todo ódio que há no mundo
Pousarei minhas coxas sobre as tuas
Como um edíficio que desabasse
Mas se preferires ,morderei teus lábios com extrema delicadeza
Rasgarei tua pele macia com a ternura que não há no mundo
Pisarei em tuas coxas
Com um santo que levitasse

...

que seja doce

Um comentário:

M. disse...

Agora não9 faço mais nada. Já fiz, e ja to bem!
beijo beibe