um pouco do que me interessa

domingo, 22 de março de 2009

A lama não para de entrar




ps:eu acho que os remédios, as pílulas coloridas não fazem a felicidade das pessoas.
eu nunca vou entender por que sentem inveja de mim se eu não tenho nada
eu não vou entender por que eu fiquei tão fria depois de ti
eu não entendo por que queria tanto um abraço
pra quem vc têm que provar que está melhor?
ou você estava tão mal?

E ela tem vários convites imaginários para morar fora
e ela tem pessoas que a amam e querem cuidar
mas a porta do quarto dela sempre está sendo batida
e os sapatos dela sempre são jogados com raiva pela mãe
E ela sente como se fosse um exemplo de fracasso
Talvez por isso que ela goste de aplausos
E ela ouve através do riso louco: -"Você não tem amor!Ninguém te quer mesmo!"
E ela acredita.Por que a garota absorve tudo!
Entrou lama pela casa
O quarto está todo embarrado
Eu e o barro somos uma coisa só
Juntei todos baldes,panos da casa e tentei limpar a sujeira despejada
Esfreguei o chão dizendo:"Não sofre mariazinha"
Levei meu coração correndo para a pia.Achei ele no meio da lama.Estava lá ele cercado por poemas,fotos e esperanças.
Despejei o balde com a água da coragem
Pus sabão com cheiro de esperança
Ouvi do vento: sai daiiiiiiiiiiiiiii
Sujeiras despejadas em anos
E o cordÃO umbilical está invísivel
E o que é família?
E gritei socorro para o ar
Gritei forte,mas o grito -grito tá aqui preso
e senti meu corpo tremendo,o corpo suando e uma tristeza descomunal
começei uma tentativa frustrada de pensar em coisas boas
elas pareciam balões
foram parar no teto do quarto
eu não tenho escada no quarto para chegar até o teto
eu não alcanço
o dia começou com puxadas de tapete
1,2,3 tombos
e me repete números:25,25,25 anos!O que este número pesa?
que pressa você quer que eu tenha?
Palavras ásperas
colocaram-me num lixo e eu sem armaduras para me proteger
sabe aqueles medos?medo mesmo
eu vi meu corpo ficar pequeno
eu vi a iamgem numa poça no quarto:eu e eu mesma .sozinha!
pois tô no lema "doce demais","não quero me incomodar" e um punhado de dores para serem despejadas.Mas eu não quero botar no mundo raiva e eu não quero que abram a porta do meu quarto.
Eu queria que todas palavras duras e feias fossem esquecidas
Todas as palavras que são como flecha no peito
Dizem que quando a gente leva um tiro a gente não sente e depois começa a queimar.As palavras foram como tiros.Arde demais.
Pus o pequeno corpo no chão branco do quarto e me senti patética
E não me diga que eu afasto afeto.
Eu peço timidamente carinho no cabelo no colo dos amigos e tento parar de reclamar da vida.
Ah mas como faz falta família.Faz!
Ah como faz falta verdade,respeito.
Ah como faz falta o amor de verdade,sem medos
Nenhum homem amor vai resolver meus problemas
Eu não quero pessoas para isso
Eu quero estar do lado de alguém docemente,com leveza,sem grandes anseios de traumas maternos.
E hoje me senti extremamente orfã
E a lama não para de entrar no quarto
Tô empurrando ela
E eu não sei de nenhuma dança para alegrar
E eu recebo telefonemas com "eu te amo" para levantar
E tô farta de gente que me julga
De gente que não tá aqui dentro
de gente que não me respeita,que me destrói em emails
Tudo é tão pequeno
Por que vocês são tão pequenos?
Por que julgam?
uma hora passam a mão na sua cabeça
e depois te chutam
essa é a lei da vida?é assim que funciona?
por que eu quero é acolher as pessoas
fazer o bem
papo cristão?
não!
eu só queria que as coisas fossem bonitas
Eu só queria que a lama parasse de entrar pelo quarto
Eu só queria ser a margarida nos olhos de alguém


Nada chega com facilidade.
Nas minhas mãos, tudo o que seguro quebro.
Tremo!
Sinto dores na coluna, vazio no peito, ausência de coração.
Ansiosa por saber o final, chegar ao fim do caminho, percorrer a linha tênue entre vida e morte.
Com fio de nylon e anzol pesco falsos peixes.
Mergulho no mar revolto para afogar as mágoas do susto que você me deu.
Quero esquecer tudo.
Peço de presente de aniversário: amnésia e porres intermináveis.
Depois vou dormir toda torta no sofá.
Acordo refeita.
Atitudes verdadeiras vão curar minha enfermidade.

2 comentários:

Jugglerboy™ disse...

A frase que me marcou 'eu só queria ser a margarida nos olhos de alguém'

Alice do país das maravilhas. disse...

Radiohead é demais. fui no show no rio!
e teus tectos sao sempre incriveis, mulher!