um pouco do que me interessa

terça-feira, 12 de outubro de 2010

honey,honey..não arraste o coração



frágil
muito frágil

tira meu sono

escrevo cartas pra mim mesma

toda forma de carinho mentiroso ,embrulha o estômago
faz o peito desaguar


há fotos na mesa de um restaurante
ela se encontrava tão radiante

por que continuo a engolir a mentira?
não me dá a ponta de um rolo de filme
mentiroso

por que me procuras?
para preencher
o vazio de uma viagem?

por que tenho que ser o presente?

viro confidente de dores
viro enfermeira do que nem eu tenho domínio

penso em destruir o espanca que já
me parece
insuportável


ah
continuem
falando nelas
dos encontros com as mulheres de suas vidas
da casa nova
da cidade com sol

canso
canso
canso

um dia viro dragão
e digo o que penso


escutei nina antes de repousar
e doeu
por ser geladeira
e usar
a xícara de áçucar
no impossível
como sempre



Um comentário:

PapoPoetico disse...

Muito legal te espaço. Bom gosto. Escrever é bom né? Você gosta, talvez se divirta em: http://papopoetico.blogspot.com/
A Poesia é necessária
Tudo de bom