um pouco do que me interessa

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Sober a cama as confusões



O que dizer?
Me perco e penso:por que temos medo da entrega?
Por que se apegamos ao passado?
Por que as pessoas mentem?
Por que tocam a culpa em mim dos seus problemas?
Por que não temos cuidado com que conquistamos?

Quando o coração se abre para o novo ,o destino ou a pessoa desvia.
Queria continuar esse riso bobo que esta no rosto.

Dois perdidos numa noite suja.Dois confusos numa noite suja.


Pediu ao céu que a boca que toca seus lábios não parrasem.(Receba em teus braços o meu pecado de pensar)

Em meio ao caótico ,ela se acalma com a mão que afaga seus cabelos e sorri escondida para que não o veja.
E no meio do Império da lã ,queria manda-lo:cala-se e me beije.
Não quero que saibas de mim no passado e nem eu de ti.Queria propôr um presente que não acontece.
O que queres garota de vermelho?
O queres monstro adorável?

Noite difícil e eu me calo... perdida entre cervejas e uma dureza desnecessária e surpreendente.
Ele pediu silêncio à ela ,mas o peito dela transborda em palavras.

Sabe eu odeio o medo.

know I know for sure
That life is beautiful around the world
I know I know it's you
You say hello and then I say I do

Como seria o amor entre duas esperanças? Verde e verde, e depois o mesmo verde, que, de repente, por vibração de verdes, se torna verde. Amor predestinado pelo seu próprio mecanismo aéreo. Mas onde estariam nela as glândulas de seu destino, e as adrenalinas de seu seco e verde interior? Pois era um ser oco, um enxerto de gravetos, simples atração eletiva de linhas verdes. Eu? Eu. Nós? Nós. Nessa magra esperança de pernas altas, que caminharia sobre um seio sem nem sequer acordar o resto do corpo, nessa esperança que não pode ser oca, pois não existe linha oca, nessa esperança a energia atômica sem tragédia se encaminha em silêncio.

Um comentário:

Alice Castiel disse...

Ba. vi teu blog em links amigos e achei lindo TUDO que tu escreve! a sensibilidade feminina. creio eu.
no post abaixo vi um texto meio parecido com um meu. achei uma bela coencidencia. Tu leu ele em algum lugar?
bueno.
isso.
mais e mais escritas. sempre