um pouco do que me interessa

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Eu que aprenda...a canção de recomeçar.



Acordei com telefonema doce de um amigo.

Dormi pensando nas palavras de Caio F.("(...) Andei amando loucamente, como há muito tempo não acontecia. De repente a coisa começou a desacontecer. Bebi, chorei, ouvi Maria Bethânia, tive insônia e excesso de sono, falta de apetite e apetite em excesso, vaguei pelas madrugadas, escrevi poemas (juro). Agora está passando: um band-aid no coração, um sorriso nos lábios – e tudo bem. Ou: que se há de fazer)

Pensei em postar meu desapego do "garoto que carrega pedras",mas creio que este blog só surgiu depois da "grande mágoa que ele pôs em meu peito".
5 meses e a verdade na cara.Uma verdade rápida,que mal eu lembro do rosto que tanto pensei em meses.
Poderia ter te esquecido no mesmo tempo que te olhei nos olhos esta semana.Foram segundos.Uma mistura de nojo ,com saudade.(ele tão pequeno por dentro). Quem amei?Quem ele era?(Sabe que o meu gostar por você chegou a ser amor pois se eu me comovia vendo você, pois se eu acordava no meio da noite só para ver você dormindo, meu deus como você me doía de vez em quando. Eu iria ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno bem no meio de uma praça, então os meus braços não seriam suficientes para abraçar você e a minha voz iria querer dizer tanta mas tanta coisa que eu iria ficar calada um tempo enorme só olhando você sem dizer nada só olhando e pensando meu deus mas como você me dói de vez em quando)
Enfim,a vida segue.Eu sigo com coração calmo,esquecendo aquele que um dia cuidei.

Passado do passado só palavras.
("Seria tão bom se pudéssemos nos relacionar sem que nenhum dos dois esperasse absolutamente nada, mas infelizmente nós, a gente, as pessoas, têm, temos - emoções." )

Postarei aqui diante de uma semana de afirmações ,danças,idéias e coisas inquietas.
Sinto que estou a ponto de me boicotar ,mas não quero.
Danço,danço, suo,sonho e tudo passa.
O fato de estar normal,sem estar triste ou alegre,me incomoda,fico inquieta.
Espero e não espero uma coisa,entende?

Posto aqui coisas que podem explicar melhor como me sinto.Me vejo nas palavras de outros.
E como se realmente meu mundo tivesse caido e eu estou tentando levantar.

"Depois de todas as tempestades e naufrágios, o que fica em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro"

Ela é uma garota quieta, uma pacatã cidadã
que leva uma vida tranquila na vila da solidão
é amiga de todos,íntima de poucos
não gosta muito de ir a festas, detesta zumzumzum
todo dia ela levanta um pouquinho depois do sol
pula da cama arruma a cama estica o seu lençol
depois vai ao chuveiro, escova os dentes e então espelho em frente passa o pente no cabelo
ô Pequena, ô Pequena todo dia quase tudo igual!
Todo dia de hoje de Pequena é igual ao de amanhã
saindo pro trabalho caminhando a pé
Bom dia! Bom dia Pequena
Pequena pela rua
Bom dia Pequena! Bom dia!
olha o que está rolando
na tela do computador "bom dia Pequena"
Todo dia quase tudo igual
Mais um dia acaba e Pequena volta pro seu lar
Apaga a luz do quarto, está na hora de deitar
Mas o que ninguém sabe é que antes de dormir
ela abre a janela e fica horas ali
a imaginar
navegar, navegar, navegar, navegar...
é que no fundo do coração dela bate uma paixão do tamanho de uma baleia e enquanto o seu olhar se ocupa a ver estrelas o coração de Pequena se põe a navegar..."

eu!

Um comentário:

Alice Castiel disse...

bah.
me emocionei.
Eu queria senti essa coisa dolorida. esse amor intenso, grande e desesperador. Esse amor que da vontade de se metamorfosiar com o outro.
Hoje em dia nao consigo mais sentir isso. Todos os caras que me veem na mente de alguma forma já me fizeram chorar.
Acho que o sofrimento também nos mantem vivas.

Forca pra nós mulher.

Coisas melhores virao. pode ter certeza!

Beijo beijo