um pouco do que me interessa

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Na cama.

O chão é cama para o amor urgente,
amor que não espera ir para a cama.
Sobre o tapete ou duro piso, a gente
compõe de corpo e corpo a úmida trama.
E para repousar do amor, vamos a cama.(Drumond)

Gripada!
Acompanhada das minhas músicas francesas.
E que humor é esse?
Edith Piaf diz "La vie rose".Ok ,ela é.Algumas pessoas deixamos escurecerem,deixam cinzas os dias.

Por que que sai para ver uma peça de teatro que estragou o texto.Lá estava eu com meus "espamos" durante a peça e meus suspiros.Adoro Genet,mas não rolou.

Hoje literalmente jogada numa mesa,mas sem leite derramado.Ai vc liga?Seja mais objetivo ou está sendo?Again...


Penso se realmente me faz tanta falta alguém.Às vezes com alguém do lado a gente se sente sozinha,melhor ficar só literalmente.( e no meio dos teus livros na estante ,me perguntei o que estava fazendo lá?)

Queria sabe só cantar estas dores que agora passam.Como o filme Le chanson d lamour.
Todos dizem vc não sabe o quer Petit.Eu só sei que não quero ser usada.Isso a gente impõe,mas será que as pessoas respeitam?

Pensei hoje um monte de coisas.


Lembrei de quando mamãe lia histórias na cama.E ao fim ela dizia que os finais eram felizes.Eu acreditava.Há um tempo atrás deitei na cama ,numa outra cama e não ouvi conto de fodas.Ouvi filosofia pura e sobre ética.E como posso ter acreditado naquilo.


Desculpa momento desabafo.


Tô chateada hj.Faltam poucos dias.11 dias!


O dia foi bom com minha brincadeira de adolescente novamente na madrugada.Mas fui dormir com meu pequeno vazio(stay little valentine ao fundo...)







Eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
Pode ser cruel a eternidade
Eu ando em frente por sentir vontade
Eu quis te convencer mas chega de insistir
Caberá ao nosso amor o que há de vir
Pode ser a eternidade má
Caminho em frente pra sentir saudade

Paper clips and crayons in my bed
Everybody thinks that i'm sadI'll take a ride in melodies and bees and birds
Will hear my words
Will be both us and you and them together
Cause i can forget about myself, trying to be everybody else
I feel allright that we can go away
And please my dayI let you stay with me if you surrender


Eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
(I can forget about myself trying to be everybody else)
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
(I feel all right that we can go away)
Pode ser a eternidade má
(And please my Day)
Eu ando sempre pra sentir vontade.
(I'll let you stay with me if you surrender)

3 comentários:

Juliane Bitencourt disse...

Em pensar que já passei por isso...hehehe
mas o texto já diz...siga em frente...chega de tristezas, o mundo tem muito mais pra nos dar...é só deixar rolar...bah!rimou!hehehe...bjos amo-te forever!

Daiane Oliveira disse...

acho q ju disse tudo!!!

1 é ruim
2 tu já sabe
3 é bom bom bom

Morpheus disse...

Melhor que o outro blog.
Visitei, mesmo sem convite, e pus o link no meu, para que eu volte e mate saudades tuas. O que tu disse (e eu disse também) no meu quarto, no dia do meu afastamento, segue valendo.
Beijos.